Biochar Proveniente Do Resíduo Da Olivicultura: Potencial De Uso Na Adsorção De Nimesulida

Temas: Sustentabilidade ambiental Sustentabilidade ambiental Sustentabilidade ambiental


Certificados:
Não disponível

Acessos nesse artigo: 2


AUTORIA

Íris Nunes Raupp , Alaor Valério Filho , Ana Rosa Costa Muniz , Gabriela Silveira Da Rosa

ABSTRACT
A poluição de águas residuais por produtos farmacêuticos tem gerado grande preocupação ambiental. Os poluentes emergentes são prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana. O método de adsorção é um dos melhores processos disponíveis para a remoção de poluentes de efluentes líquidos. O desenvolvimento de materiais capazes de adsorver poluentes tem sido amplamente investigado. No processamento da matéria-prima para a produção de azeite, são gerados uma série de resíduos sólidos como o bagaço, que causam graves problemas ambientais. A produção de biochar do bagaço da azeitona pode apresentar uma ótima alternativa para aproveitamento de resíduos agroindustriais, reduzindo seu descarte na natureza. Portanto, este trabalho teve como objetivo desenvolver e caracterizar o biochar a partir do resíduo do processamento da olivicultura e investigar o potencial de uso do adsorvente produzido na remoção do fármaco nimesulida em efluente líquido. O biochar foi analisado por técnica de BET e os experimentos de adsorção foram realizados através de planejamento experimental. A produção de biochar pelo processo de pirólise se mostrou eficiente garantindo propriedades atrativas ao material, que apresentou SBET de 650,9 m² g-1, VP de 0,305 cm³ g-1 e 0,184 nm de DP. A classificação do tamanho dos poros é mesoporosa, sendo que tais propriedades garantiram o potencial do uso do biochar na remoção de nimesulida. Os resultados da adsorção indicaram que a capacidade obtida para o ensaio com melhor desempenho foi de 142,98 mg g-1, com 48,49 % de remoção. O planejamento experimental indicou melhor desempenho para a adsorção nas condições de pH 8, concentração inicial de 30 mg L-1 de nimesulida e 0,1 g L-1 para a dosagem de adsorvente apresentadas no experimento 5 da matriz do planejamento experimental.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários