Incidência De Fungos Endofíticos Em Tecidos Vegetais De Phaseolus Vulgaris

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Agricultura

Temas Correlatos: Fitopatologia;

Acessos neste artigo: 9


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Jacqueline Dalbelo Puia , Isabela Brusarosco Dos Santos , Estela Mariani Klein , Emily Danila De Almeida , Ana Maria Da Silva Moreira , Leandro Camargo Borsato , Sandra Cristina Vigo

ABSTRACT
Fungos endofíticos representam uma fonte rica de produtos naturais novos e bioativos, devido seus metabólitos secundários, que são particularmente ativos. O presente estudo teve como objetivos realizar o isolamento de fungos endofíticos de folhas, caules e raízes, além de identifica-los para trabalhos futuros. A pesquisa foi conduzida no Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, Londrina-PR, no laboratório de patologia de sementes. Amostras de plantas de feijão foram coletadas na estação experimental de Londrina e em campo experimental orgânico na UENP em Bandeirantes. Foram separadas em folhas, caules e raízes e lavadas com sabão em água corrente. Após lavagem, foram retirados discos foliares (5 mm diâmetro) e fragmentos do caule e raiz (5 mm comprimento), desinfestados em álcool 70% e hipoclorito de sódio, lavadas em água destilada esterilizada e colocadas para secar em papel de filtro esterilizado. Foram transferidos para placas de Petri contendo o meio de cultura BDA com antibiótico, e incubadas à temperatura ambiente. Após sete dias, foi determinada a taxa de colonização (TC) expressa em percentagem. As colônias fúngicas que se apresentaram distintas de acordo com observações de coloração e características de crescimento das colônias. Foram purificadas, preservadas e armazenadas, para identificação posterior. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado (DIC) com cinco repetições, sendo a unidade experimental constituída por uma placa com seis discos de folha ou fragmentos de caule ou raiz. A quantidade de fungos endofíticos encontrados na raiz foi 13, no caule 17 e na folha 18, totalizando 48 isolados. As taxas de colonização variaram de 17 a 100% (folha), de 17 a 83% (caule) e de 16,9 a 100% (raízes). Em relação a especificação de fungos aos órgãos amostrados, o gênero Alternaria sp. e Cladosporium sp. apresentam especificidade maior com a folha e caule, e o gênero Penicillium com raiz e caule. Notou-se que os gêneros Fusarium e Aspergillus são gênero encontrados em todos os órgãos amostrados, os gêneros Curvularia sp., Nigrospora sp. e Thichoderma sp. demonstraram especificidade em folha, o gênero Macrophomina sp. a raiz, e o gênero Colletotrichum sp. ao caule. Foram encontrados mais isolados em plantas em estágio de desenvolvimento reprodutivo em comparação aos estágios vegetativos.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Rânelly Daiana Monteiro Da Costa 06-05-2021 17:32:30

Parabéns pelo trabalho, está muito bem redigido, claro e objetivo.

Foto do Usuário Maicon Fernando Petry De Paula 10-05-2021 02:24:32

Gostei muito do trabalho, parabéns! No geral o texto está bem escrito e claro. Gostaria de saber por que dois fungos não foram identificados... Não houve esporulação, houve contaminação ou etc?