Brusone Do Trigo (magnaporthe Oryzae Patótipo Triticum): Progressão Da Doença E Sua Relação Com O Estádio De Desenvolvimento Da Planta Hospedeira

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Fitopatologia

Acessos neste artigo: 7


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Alexei De Camposdianese , Angelo Aparecido Barbosa Sussel

ABSTRACT
O trigo (Triticum spp.) é uma commodity de papel fundamental no suprimento alimentar da população brasileira e mundial. A brusone, cujo agente causal é o fungo Magnaporthe oryzae patótipo Triticum provoca elevados danos à cultura do trigo no Cerrado e em outras regiões tritícolas no Brasil. O objetivo deste trabalho foi avaliar a disseminação da brusone em espigas de genótipos de trigo de ciclo precoce, médio e tardio, incluindo materiais comerciais e linhagens, em condições de campo favoráveis à doença, e correlacioná-la ao estádio fenológico dos materiais. Foram utilizados 27 genótipos provenientes do Banco de Germoplasma (BAG) da Embrapa Trigo. O experimento foi semeado em 28 de fevereiro de 2014, em sistema de sequeiro na Embrapa Cerrados (Planaltina, DF). Foram plantadas três linhas de três metros por genótipo (90 sementes m-1). O espaçamento entre linhas foi de 20 cm. A partir do espigamento, os materiais foram avaliados diariamente, e as espigas infectadas marcadas com um barbante. Ao final da semana determinava-se o estádio fenológico dos genótipos de acordo com a escala de Zadoks. Utilizou-se uma cor de barbante diferente a cada semana. Após a colheita, as espigas sintomáticas foram separadas por ciclo (precoce, médio e tardio) e por semana de avaliação, e contadas. O estádio fenológico em que ocorreu o maior número de espigas infectadas nos ciclos precoce e médio foi o 83, início de grão em massa mole, enquanto para o ciclo tardio o maior número de espigas infectadas surgiu entre o estádio 83 e o 87, de grãos em massa dura. 

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Maicon Fernando Petry De Paula 14-05-2021 02:31:17

Parabéns pelo trabalho pessoal! É muito relevante estudos que que visam entender melhor o desenvolvimento das doenças durante o ciclo da cultura.