O USO DE BIOMASSAS RESIDUAIS PARA PRODUÇÃO AGROENERGÉTICA

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Agricultura

Temas Correlatos: Sustentabilidade ambiental;

Acessos neste artigo: 12


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Ricardo Guilherme Kuentzer

ABSTRACT
O Plano Nacional de Agroenergia, reúne ações estratégicas e vem pautadas na missão de “promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do agronegócio em benefício da sociedade brasileira”. Essa afirmação, retrata o potencial que o setor agroenergético se destaca para as ações de sustentabilidade. As políticas da agroenergia no Brasil, assumi uma posição de liderança mundial, quando destacamos a matriz energética nacional como sendo a matriz mais limpa do mundo. As diversas fontes de energias alternativas, são as ascensões do Brasil como referência no setor da energia renovável, em especial o setor agroenergético. Nela se destaca a cadeia produtiva do etanol, reconhecida como a mais eficiente do mundo, a qual é conduzida por classe empresarial dinâmica, acostumada a inovar e a assumir riscos. Este trabalho analisa como é possível a produção agroenergética através do uso de biomassas residuais como uma alternativa a partir de tratamentos para áreas de perfuração de poços de petróleo e estas biomassas, depois dos tratamentos, são possíveis a produção de bioprodutos. As matérias primas utilizadas nessa pesquisa forma as de resíduos agrícolas: alecrim do mato, bagaço de cana, casca de coco babaçu, casca de coco licuri, casca de palmeira, mesocarpo do coco, sabugo de milho, serragem de madeira e taboa, como materiais adsorventes naturais e biodegradáveis. O método apresentado, faz parte do grupo de pesquisa sobre resíduos agrícolas e meio ambiente, onde utiliza-se a metodologia de adsorção com óleo para remediações em ambientes de perfuração de poços e depois destes processos a utilização desta matéria prima adsorvida com óleo é transformada em briquetes. Os resultados obtidos ilustraram que os materiais utilizados podem ser viáveis não só para o tratamento da água de produção de petróleo como também para a remoção de óleo de ambientes aquáticos e na utilização de briquetes para produção de bioprodutos para o setor da agroenergia. 

Palavras-chave: Agroenergia, resíduos agrícolas, biomassa, bioprodutos.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Rafaele Almeida Munis 14-04-2021 14:08:02

Parabéns pelo trabalho! Tenho pouco conhecimento na área, porém, destaco a importância do tema para a sociedade. Ademais, a leitura e compreensão foram facilitadas, em decorrência do amplo detalhamento e a utilização de uma liguagem clara e direta.

Foto do Usuário Priscilla Moreira Curtis Peixoto 15-04-2021 13:29:36

Tema bastante importante para agricultura e meio ambiente... A sociedade precisa mesmo ter acesso a esse tipo de informação, sobre as fontes de energia utilizadas, sobre os impactos que as mesmas causam ao ambiente como um todo, a fim de se entender e buscar novas fontes alternativas. Parabéns aos envolvidos, trabalho muito interessante!!

Foto do Usuário Roldão Carlos Andrade Lima 15-04-2021 14:22:25

Trabalho excelente no que tange o reaproveitamento de resíduos como utilização energética, tanto para fins ambientais como científicos.

Foto do Usuário Iago De Oliveira Moura 15-04-2021 20:24:22

Parabéns pelo trabalho, muito interessante esse tema, tenho pouco conhecimento na área e acredito que trabalhos como esse facilitam o entendimento.

Foto do Usuário Antonio Carlos Barreto Dos Santos 12-05-2021 22:20:27

Comentário1 : Trabalho de muito valor ao meio ambiente e econômico. Considerando que já existe uma projeção para o Brasil ser entre 2020 até 2030 o maior produtor de Petróleo do mundo, produzindo de 4,7 a 6,6 milhões de barris/dia e que em sua maioria, são extraídos em áreas marinhas, os riscos de acidentes ambientais consequentemente também aumentam e seria viável a criação por estas indústrias de petróleo um plano de emergência e este trabalho poderá dar uma luz de viabilidade sobre a alternativa dos materiais estudados. Comentário 2: Com o bagaço da cana (sobras) dá para fazer “materiais plásticos biodegradáveis” com as sobras das usinas, que giram em torno de 10 a 40% de bagaço, e que representa milhares de toneladas. Pergunta 1: Aos pesquisadores deste trabalho, ora muito ligados ao assunto, porque as indústrias petrolíferas, não utilizam, por exemplo, o subproduto da casca do coco verde para reserva emergencial para processos de adsorções? Pergunta sobre coment. 2: O que dificulta a utilização dessa sobra do bagaço da cana para reaproveitamento em materiais comerciais biodegradáveis? Como sugestão, de excelência ao trabalho, poderiam incluir esses comentários e questionamentos.