ANÁLISES BIBLIOMÉTRICA DA LITERATURA REVISADA POR PARES SOBRE SEGURANÇA ALIMENTAR EM MOÇAMBIQUE

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Agricultura

Acessos neste artigo: 7


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível
AUTORIA

Augusto Mário Miquitaio , Alex Harley Crisp , Maria Rita Marques De Oliveira

ABSTRACT
A agricultura tem um papel muito importante na economia e segurança alimentar para a população moçambicana. O presente estudo teve como objetivo realizar uma análise bibliométrica da literatura revisada por pares para identificar as tendências das publicações e os pesquisadores mais relevantes sobre segurança alimentar de Moçambique. A pesquisa foi realizada no banco de dados multidisciplinar SCOPUS e os indicadores bibliométricos analisados pelo software VOSviewer. Foram identificados 330 publicações entre os períodos de 1984 a 2021. Na análise de mapa de redes de palavras-chave com no mínimo quatro ocorrências, o termo “seca” está ligado com “mandioca”, “batata doce” e “segurança alimentar”; o termo “mandioca” está ligado com “cianeto”, “doença do listrado castanho da mandioca” e “segurança alimentar”; o termo “biofortificação” está ligado com “batata doce” e “zinco”; o termo “agricultura” está ligado com “mudança climática”, “adaptação” e “segurança alimentar”; o termo “meios de subsistência” está ligado com “gênero”, “pobreza” e “segurança alimentar”. A pesquisadora australiana Julie Cliff (Universidade Eduardo Mondlane) foi a que apresentou maior número de citações, com foco nos estudos sobre a doença paralítica (Konzo) associada ao consumo de mandioca. Em conclusão, as pesquisas sobre segurança alimentar em Moçambique aumentaram consideravelmente nos últimos dez anos. Pesquisas e colaborações internacionais para o desenvolvimento e acesso de novas tecnologias agrícolas para mitigar o impacto das mudanças climáticas é uma das principais prioridades para Moçambique.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários