Avaliação de variedades resistentes de videira ao míldio no Alto Vale do Rio do Peixe, SC.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Fitopatologia

Acessos neste artigo: 3


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível
AUTORIA

Eliane Rute De Andrade , André Luiz Kulkamp De Souza , Valdecir Perazzoli , Marco Antonio Dal Bó

ABSTRACT
A principal doença da videira no Brasil é o míldio, causada pelo fungo Plasmopara viticola, que em condições climáticas favoráveis causa perdas de até 100% na produção, com redução acentuada no vigor e produtividade das plantas. Para diminuir ou até evitar os danos causados pela doença, é necessário adotar medidas preventivas de controle, que se baseiam principalmente no uso periódico de fungicidas, o que dependendo do ano pode chegar a mais de vinte pulverizações por safra. Uma alternativa em videira para diminuir ou até eliminar a aplicação de fungicidas no controle do míldio é o plantio de variedades resistentes às doenças (PIWI). Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar a tolerância ao míldio em sete variedades de uva, sendo seis PIWI e uma testemunha medianamente resistente a doença (‘Isabel’). Pelos resultados obtidos observou-se que todas as variedades PIWI tiveram menor severidade de míldio em relação à ‘Isabel’, sendo que a GF15 e GF24 tiveram a menor incidência da doença com 30% e 43,33%, respectivamente e menos de 5% de severidade da doença. As demais variedades tiveram um comportamento intermediário com relação ao míldio. 

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Jacqueline Dalbelo Puia 15-04-2021 19:03:38

O trabalho em questão esta bem descrito e com clareza

Foto do Usuário Tais Ferreira De Almeida 16-04-2021 16:46:59

O trabalho apresenta Coerência e contribuição científica. Parabéns pelo trabalho!

Foto do Usuário Gilson José Marcinichen Gallotti 19-04-2021 17:34:27

Os dados são relevantes e contribuem para seleção de variedades mais resistentes à Plasmopara viticola. Sugiro nos próximos estudos correlacionar dados climáticos (precipitação, temperatura, etc) com a severidade da doença. Pergunto, alem das avaliações de incidência e severidade nas folhas, tem algum informação da infecção nos cachos?

Foto do Usuário Sabrina Pariz 21-04-2021 01:13:18

Trabalho bem elaborado, interessante e informativo, parabéns aos autores envolvidos. Uma sugestão, apenas para acrescentar o conteúdo do trabalho poderia colocar qual seria em média a economia do produtor em relação a pulverização, utilizando cultivares resistentes. E uma pergunta, quais seriam os tipos de sintomas da videira causados pelo míldio que foram observados para elaborar o estudo?

Foto do Usuário Isaac Lima Simões De Vasconcelos 22-04-2021 12:46:21

Excelente trabalho, simples e objetivo, resultados de muita importância agrícola.

Trabalho bem escrito e discutido, atendendo ao objetivo proposto.