POTENCIALIDADES E FRAGILIDADES NO PROCESSO DE GESTÃO: VISÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS DE SAÚDE

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de Pessoas em Saúde

Acessos neste artigo: 3


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível
AUTORIA

André Luis Alves De Quevedo , Camila D’Ávila Lopes Alves

ABSTRACT
O objetivo desta pesquisa foi conhecer o perfil dos secretários municipais da saúde de uma Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) e identificar as potencialidades e as fragilidades nos processos de gestão através da visão do gestor ou seus representantes. Metodologia: trata-se uma pesquisa qualitativa descritiva realizada, entre os meses de agosto a outubro de 2018, posterior às reuniões da Comissão Intergestores Regional (CIR) de uma CRS, que atende a duas Regiões de Saúde, correspondendo, desta forma, a vinte e três municípios. Foram incluídos como participantes deste estudo os secretários municipais da saúde destas Regiões de Saúde ou seus representantes. Resultados: dos vinte e três municípios, foram entrevistados quatorze sujeitos. Dez eram secretários municipais de saúde e quatro representantes. A partir das entrevistas, relacionado ao perfil do secretário municipal de saúde ou seu representante foi percebido um gestor graduado, adulto jovem e com alguma experiência em saúde ou na gestão pública. Sobre as potencialidades que facilitam a gestão, foi observada a importância relacionada às equipes, principalmente na questão de união, engajamento, comprometimento e perfis para a função. Foi apontado igualmente que ser profissional da saúde, ter experiência na área e conhecimento da legislação do Sistema Único de Saúde (SUS) facilita o processo de gestão; bem como a discussão e a avaliação dos processos da gestão. Também foi expressiva a resposta de que as reuniões da CIR, a CRS, as reuniões do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (COSEMS/RS) e o apoio da administração pública municipal auxiliam fortemente na gestão pública em saúde. Apareceram também relatos sobre a Atenção Básica, e especificamente sobre o processo da planificação e o trabalho em rede como potencializadores no processo da gestão em saúde; assim como, a capacidade de mediar conflitos e o “espírito conciliador”. Sobre as fragilidades que dificultam a gestão, segundo os entrevistados, a maior ênfase foi na falta de recursos financeiros e a burocracia do SUS. Esses também relataram como desafios a equipe não comprometida, a falta de interesse por parte dos profissionais, a falta de perfil, a falta de apreço dos trabalhadores pelo que fazem e a falta de pessoal. Sinalizaram que a intervenção política atrapalha o trabalho do gestor, seja por parte da oposição, administração pública municipal atual ou até mesmo o conselho municipal de saúde - que às vezes é utilizado como “órgão de oposição” política. Os entrevistados relataram igualmente que a cultura da população, as desigualdades sociais e a transição demográfica produzem desafios para os processos de gestão. Por fim, sinaliza-se a pertinência de realização de futuros estudos a respeito de gestão pública em saúde, um processo em constante mudança, com desafios pautados em dificuldades e potencialidades que exigem inovação, processos de invenção e novas formas de gerir pelos atores públicos.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários

Muito bom o trabalho. Parabéns!! Relevante para a área.

Foto do Usuário Glauce Alves Rabello 09-02-2021 12:50:35

Ótimo trabalho, bem estruturado, tema relevante para a área de pesquisa.

Foto do Usuário Rosana Apolonio Reis Andrade 09-02-2021 12:50:35

Apesar da amostra ser pequena, o estudo foi bem executado com uma metodologia clara e bem pontuado o resultado conjuntamente com a discussão. Como de esperado, pelo tamanho da amostragem, o estudo não pode ser utilizado como conclusivo para o tema da pesquisa, mas apresenta considerações importantes para a saúde publica quando trás o apontamento de do perfil e abordagem de gestores que trabalham no SUS.

Artigo atende às regras do congresso, bem como o tema é relevante no contexto atual, com escrita coerente, atendendo ao objetivo. Ótimo trabalho! Parabéns

Foto do Usuário Dra Valéria Bertonha Machado 09-02-2021 12:50:35

Bom delineamento metodológico, apresenta resultados e discussão de forma clara. Apresenta contribuições para gestores que atuam na area de Atenção Primária. Atende às rexigências do congresso. Tema relevante. Ótimo trabalho! Parabéns. Valéria Bertonha Machado

Foto do Usuário Thiciane Neves Amâncio Osterno 09-02-2021 12:50:35

Artigo agrega valores a gestão dos municípios, visto a dificuldade que encontramos na gestão de pessoas e na organização do sistema de saúde.

Foto do Usuário Alessandra Herranz Gazquez 09-02-2021 12:50:35

Trabalho muito bem estruturado e fundamentados, contribui para a árera.