Fatores associados ao estresse e síndrome de Burnout em profissionais de enfermagem que atuam em oncologia

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de Pessoas em Saúde

Acessos neste artigo: 3


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível
AUTORIA

Juliano Dos Santos , Karina Cardoso Meira , Jessica Cristini Pires Santana , Angela Maria Geraldo Pierin

ABSTRACT
Objetivo: Identificar a prevalência e fatores associados ao estresse relacionado ao trabalho e a síndrome de Burnout, entre profissionais de enfermagem que atuam em oncologia. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, com 231 profissionais de enfermagem. O estresse relacionado ao trabalho foi avaliado por meio da Escala de Estresse no Trabalho (ETT) e a síndrome de Burnout pelo Maslach Burnout Inventory (MBI).  Resultados: A prevalência de Estresse Relacionado ao Trabalho (ERT) de intensidade moderada/intensa foi de 75,8% (IC95% 70,3-81,3%) e 38,9% (IC95%36,5-41,4%) dos profissionais apresentaram síndrome de Burnout (SB). Observou-se aumento da prevalência do ERT com o avançar da idade [40-49, RP:1,61 (IC95%:1,01-2,55) e ? 50 anos, RP:1,78 (IC95%:1,10-2,90)], com  histórico positivo de acidente [RP:1,29 (IC95%:1,06-1,60)] e agressão física ou verbal [RP:1,50 (IC95%:1,24-1,82)] durante o trabalho hospitalar. A presença de SB também esteve associada a essas variáveis, além de estresse autorreferido [RP:1,14 (IC95%:1,05-1,23)]. Conclusão: O ERT e a SB se associaram a antecedentes relacionados ao ambiente de trabalho e a idade, evidenciando variáveis comuns na ocorrência dessas comorbidades.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Tatiana Pereira Das Neves Gamarra 09-02-2021 12:50:35

O tema do trabalho é relevante para a pesquisa em saúde. Porém, alguns pontos poderiam ser aprimorados: a seção de metodologia poderia conter o período que o estudo foi realizado e os resultados poderiam ser melhor discutidos com a literatura pertinente ao tema. Como sugestão para aprimoramento do trabalho indico o referencial da Ergologia, abordagem que estuda o trabalho a partir a análise da atividade. Um texto referência desta abordagem, Glossário da Ergologia, pode ser obtido no link: https://journals.openedition.org/laboreal/11665 Pergunto aos autores: quais as limitações do estudo?

Foto do Usuário Larissa Mendes Jorge 09-02-2021 12:50:35

Estudo de muita relevância para o contexto atual de saúde em que vivemos. Gostaria de perguntar aos autores quanto tempo foi preciso para realizar a pesquisa.

Foto do Usuário Yasmin Veronez Cardoso 09-02-2021 12:50:35

Ótimo trabalho, muito bem discutido pelo grupo, temática super atual e importante para os profissionais de saúde!

Foto do Usuário Alessandra Herranz Gazquez 09-02-2021 12:50:35

Trabalho muito bom parabéns. Como observação, porém pessoal, prefiro os autores no corpo do texto porque não é proveitoso nem agradável ler e parar a todo momento para ir ao final do trabalho ver quem é a referência citada. No estudo, o estresse moderado foi indentificado com maior proporção de lazer e o estresse leve com menor proporção de lazer, a que se deve? pessoas com estresse moderado se esforçam mais para terem atividades de lazer do que as pessoas com estresse leve ou quando se sentem estressadas procuram por mais atividades de lazer?

Foto do Usuário Ana Luiza Andrada De Melo 09-02-2021 12:50:35

Tema bastante atual e relevante. Trabalho com boa estrutura e coesão.