PROCESSO DE RETERRITORIALIZAÇÃO NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE PIRAPORINHA EM DIADEMA – SP

Temas: Modelo de Atenção Básica em Saúde


Certificado de publicação:
Certificado de DANIELA SILVA CAMPOS

Certificado de participação:
Certificado de DANIELA SILVA CAMPOS

Acessos nesse artigo: 2


AUTORIA

Daniela Silva Campos , Karina Bernardino Da Silva

ABSTRACT
A experiência descrita no presente trabalho teve como objetivo a reorganização do território da Unidade Básica de Saúde Antônio Pedro da Silva Neto (UBS Piraporinha), localizada na munícipio de Diadema.
A territorialização permite a estabelecimento das ações mais adequadas e prioritárias por parte das equipes de saúde, sendo primordial a constante avaliação da necessidade de ajustes em possíveis distorções. Na UBS Piraporinha foram percebidas deformidades significativas na divisão do território, optando-se por iniciar um processo de reterritorialização. 
Ao final de todo o processo e do árduo trabalho desenvolvido por todos os envolvidos na reterritorialização, a divisão territorial proporcionou maior equilíbrio populacional por área e microárea, organização local, resgate da importância do território para planejamento das ações e maior apropriação por parte das equipes pelo seu território, qualificando dessa forma a assistência e garantindo solidez ao gerenciamento do serviço.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Hiara Rose Moreno Amaral 09-02-2021 12:50:35

O processo de territorialização no âmbito da APS é fundamental na organização e no planejamento de ações e serviços de saúde. Nesse perspectiva, o presente estudo se mostra relevante na medida que os autores apresentam cenários/particularidades da comunidade nos diferente aspectos do território, bem como por sucinta reflexões acerca desse processo de mapeamento em saúde. Parabéns!!

Foto do Usuário Cosme Rezende Laurindo 09-02-2021 12:50:35

Trabalho bem organizado, explorando referências recentes e trazendo contribuição que tem potencial para subsidiar ações em outras localidades. Enquanto contribuição sugiro reavaliação da escolha dos gráficos de Variação no número de famílias, para que facilite a outros leitores a interpretação mais intuitiva (tal como em colunas). Em linhas traz uma ideia de movimento/acompanhamento em tempo.

Foto do Usuário Daniele Machado Pereira Rocha 09-02-2021 12:50:35

Sugiro rever o tamanho dos parágrafos; Inserir o ano dos dados extraídos do IBGE; Rever todo referencial bibliográfico; O processo de (re)territorialização foi discutido com a coordenação PACS/PSF?

Foto do Usuário Daniele Machado Pereira Rocha 09-02-2021 12:50:35

Sugiro rever o tamanho dos parágrafos; Inserir o ano dos dados extraídos do IBGE; Rever todo referencial bibliográfico; O processo de (re)territorialização foi discutido com a coordenação PACS/PSF?

Foto do Usuário Daniele Machado Pereira Rocha 09-02-2021 12:50:35

Sugiro rever o tamanho dos parágrafos; Inserir o ano dos dados extraídos do IBGE; Rever todo referencial bibliográfico; O processo de (re)territorialização foi discutido com a coordenação PACS/PSF?

Foto do Usuário Nayara Aguiar Santos Borges Lyrio 09-02-2021 12:50:35

Formatação do estudo não segue padrão proposto. Não caracteriza o tipo de estudo e nem define a metodologia utilizada. Os objetivos não estão claros e o texto é extenso, com informações desnecessárias no modelo resumo expandido.

Foto do Usuário Miriam Marinho Chrizostimo 09-02-2021 12:50:35

O trabalho traz a territorialização no âmbito da APS é primordial para a organização do sistema de saúde. Há organização na escrita os gráficos podem se tornar mais elucidativos para qualificar a interpretação. Acrescentar as datas nos dados do IBGE. O objetivo precisa estar no verbo no infinitivo. A metodologia encontra-se indefinida. Portanto, se apresenta organizado com a análise territorialização.

Foto do Usuário Juliana Ribeiro Manhães 09-02-2021 12:50:35

O artigo contribui para o tema em pequena escala. O objetivo está claro. A revisão de literatura abrange poucos documentos atuais. Os resultados e a discussão poderiam ser apresentados de forma diferente. Nomes de pessoas são citados e não visualizei o consentimento das mesmas no texto. Apesar da relevância do relato para a gestão de saúde, meu é parecer desfavorável à apresentação no evento.

Foto do Usuário Rita Batista Santos Emailcelular 09-02-2021 12:50:35

A territorialização do Sistema Único de Saúde significa organizar os serviços de acordo com o território, ou seja, conhecer o território, que é onde a vida acontece, e, a partir das suas necessidades organizar os serviços. É um conceito bio-geográfico de significados distintos em diferentes escolas teóricas da Antropologia, Biologia e Geografia. O termo está geralmente relacionado a formas de organização e reorganização social, modos distintos de percepção, ordenamento, reordenamento em termos de relações com o espaço. Assim configura-se como ponto de partida para a organização dos serviços e das práticas de vigilância em saúde, isto é, o reconhecimento e o esquadrinhamento do território segundo a lógica das relações entre condições de vida, ambiente e acesso às ações e serviços de saúde. O resumo e texto do manuscrito é informativo e sob o formato de relatório de atividades. Recomenda-se sua reorganização para delineamento enquanto artigo científico evitando a pulverização de idéias. Há necessidade de revisão ortográfica e de concordância verbal para ordenação lógica e alinhavamento de introdução, objetivos, métodos, resultados e discussão. Asrefências devem ser buscadas utilizando-se bases de dados em saúde seguindo a literatura para enriquecimento e vislumbramento de impactos e importância do tema separando-a enquanto prática e investigação.

O assunto é muito relevante, porém está bem resumido, não há revisão bibliográfica, não discussão dos resultados. Qual foi o resultado da proposta?

Foto do Usuário Katia Ferreira Costa Campos 09-02-2021 12:50:35

O trabalho aborda discussão necessária à territorialização, que é uma necessidade na atenção a saúde, pois facilita o acesso e a gestão. Os parágrafos estão longos e seria interessante uma revisão.