GASTOS COM INTERNAÇÕES HOSPITALARES POR DOENÇAS RELACIONADAS À INATIVIDADE FÍSICA NO BRASIL

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Economia da Saúde

Acessos neste artigo: 3


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível
AUTORIA

Isabel De Jesus Brandão Barreto

ABSTRACT

                      

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Eder De Carvalho Januario 09-02-2021 12:50:35

O trabalho está bem estruturado. Sugiro fazer uma melhor conexão entre teoria e os achados do artigo.

Foto do Usuário Rita De Cassia Nugem 09-02-2021 12:50:35

Muito bom, poderiam ter entrado em mais detalhes e terem feito uma boa discussão sobre o tema, o qual é tão importante.

Foto do Usuário Marcia Mascarenhas Alemao 09-02-2021 12:50:35

O estudo estima os valores gastos pelo SUS com inatividade, tendo como referencia estudos teoricos prévios. Porem, os autores apresentam estas referencias apenas nos Resultados e Discussoes o que dificulta o leitor a compreender como foram estimados os custos. Necessario deixar claro que se trata de levantamento dos valores de faturamento do SUS, o que não representa o custo da prestação de servicos ou o custo para o SUS.

Foto do Usuário Maria Helena Lima 09-02-2021 12:50:35

O trabalho, apesar de pequeno, está bem estruturado e consegue mostrar essa fatia que são os 10% dos gastos com internações hospitalares relacionados a inatividade física, gastos esses que poderiam ser evitado ou reduzidos por meio de políticas públicas bem elaboradas. Sugiro a substituição do termo custos por gastos no segundo parágrafo da metodologia, considerando que as AIH correspondem aos gastos federais com internações e não custos que têm outro significado. Neste sentido seria bom enfatizar que os gastos com internações podem ser ainda maiores, tendo em vista na a rede hospitalar é financiada, também, com recursos estaduais e até municipais, em alguns casos.

O artigo não apresenta qualidade suficiente para apresentação num evento de cariz científico, pelo que recomendo que não seja aceite. Seriam necessárias profundas alterações e restruturações.

Foto do Usuário Anderson Xavier Da Silva 09-02-2021 12:50:35

Ótimo trabalho. Tendo em vista o aumento do trabalho informal refletindo na saúde do trabalhador, como o SUS pode enfrentar esse desafio de demanda infinita, considerando a escassez de recursos uma realidade. Obrigado!

O tema do artigo faz-se pertinente para o SUS de uma forma geral, visto que, atualmente, o sedentarismo representa um grande desafio para as entidades de saúde. gerando cada vez mais doente crônicos.