RELATO DE EXPERIÊNCIA: TESTAGENS RÁPIDAS PARA HIV, SÍFILIS E HEPATITE B e C EM COMUNIDADE DA ZONA LESTE DE BELO HORIZONTE

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Educação Física, Nutrição, Fisioterapia e áreas afins na Gestão, Educação e Promoção da Saúde

Acessos neste artigo: 4


Certificado de publicação:
Certificado de RAQUEL RAMOS SCHETTINO
Certificado de Vivian Aparecida Campos Da Silva

Certificado de participação:
Certificado de RAQUEL RAMOS SCHETTINO

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Raquel Ramos Schettino , Érika Marina Rabelo , Tânia Correa Oliveira , Verônica Luana Abrantes , Thalita Botelho Cutrim , Vivian Aparecida Campos Da Silva

ABSTRACT
Introdução: No estado de Minas Gerais, em 2016, a frequência de casos de sífilis adquirida foi de 7.556 diagnósticos, número considerado alarmante¹. Torna-se então evidente o desenvolvimento de ações para tratamento, prevenção e promoção da saúde dos indivíduos. Objetivo: Realizar ações de Educação em Saúde para os moradores de bairro da Zona Leste de Belo Horizonte, em parceria com um projeto desenvolvido por profissionais de saúde do Centro de Saúde (CS) desta região. Métodos:  As atividades foram desenvolvidas durante a Prática Clínica da disciplina Educação para Saúde, por meio da utilização de folders explicativos e a abordagem individual para a realização da testagem rápida de Sífilis, Hepatite B, Hepatite C e HIV, bem como a conscientização destes sujeitos em relação as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s). Resultados: A intervenção aconteceu em uma ONG da comunidade e contou com o auxílio de uma enfermeira do CS e um agente comunitário de saúde para captação dos sujeitos. Os discentes foram divididos em duplas para a realização da abordagem pré-teste, realização dos testes rápidos e abordagem pós-teste. Nestes três momentos os indivíduos foram orientados sobre a importância da prevenção das IST’s e adesão ao tratamento, caso necessário. Obteve-se boa interação dos moradores, com a presença de 17 indivíduos de ambos os sexos, jovens e adultos e com identificação de 04 casos confirmados para Sífilis. Após realização dos testes os indivíduos foram orientados a comparecerem ao CS de referência para receberem o resultado das testagens e orientações para tratamento, caso pertinente. Apenas 01 dos indivíduos testados procurou o CS para seu resultado. Conclusão: É de grande importância o desenvolvimento de projetos e ações in loco para identificação das IST's e realização de atividades de educação em saúde para que as populações tenham mais acesso às possibilidades de tratamento, prevenção e ações de promoção da saúde.
Descritores: Enfermagem; Sífilis; Teste Rápido e Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Parabéns pelo trabalho, texto com leitura fluída, clara e objetiva. Seria muito interessante conseguir reproduzir em maior escala com mais participantes.

Foto do Usuário Bruno Rodrigues Alencar 09-02-2021 12:50:35

O tema é muito relevante para a saúde pública, porém o resumo, de apenas uma página, não apresenta um método claro e não traz discussão de resultados à luz da literatura científica. Os dados da introdução são do ano 2016 e aborda somente para uma das doenças citadas no título. O resultado também só aborda sobre uma doença. Qual foi o período que aconteceu a realização dos testes? Quais as dificuldades e limites da atividade?

Foto do Usuário Marcia Castro Macêdo 09-02-2021 12:50:35

As ISTs são consideradas um grave problema de saúde pública.E a aplicação da testagem rápida ajuda no diagnostico e tratamento precoce. Na introdução poderia inserir dados das outras infecções citadas no tema do trabalho. O objetivo precisa ser mais claro e delimitado.Como pergunta: Quais os pontos negativos da recusa do paciente em acatar com o tratamento das ISTs?