Ambiguidades da Indústria 4.0: ganhos, eficiência e tensões entre os trabalhadores

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Teoria das Organizações

Acessos neste artigo: 5


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Georgiana Luna Batinga , Francisco Juvenal Da Silva Santos , Odair Paniago Dolores , João Braúna Junior

ABSTRACT
Este artigo teve como objetivo analisar como trabalhadores inseridos em um processo de mudança e inovação tecnológica de uma organização multinacional do agronegócio vivenciam esse processo. A intenção é compreender como esses trabalhadores vivenciaram essa transição de métodos e procedimentos, assim como as estratégias utilizadas para adequação as melhorias impostas para o desenvolvimento da organização. Sabe-se que o mercado de trabalho tem acompanhado as tendências e inovações tecnológicas, adotando em seus processos a robótica avançada, internet de fibra óptica, inteligência artificial, armazenamento em nuvem, Big Data, sistemas ciber-físicos, comunicação máquina-máquina e uso massivo da internet, entre outros. O conjunto desses elementos visam maximizar e aperfeiçoar a produção e é reconhecido como a quarta revolução industrial ou a Indústria 4.0. Em termos metodológicos esse estudo foi conduzido por meio de uma abordagem qualitativa-descritiva, que ouviu a percepção de trabalhadores envolvidos no contexto de organizações que passaram por inovações tecnológicas, com entrevistas semiestruturadas, cujos relatos foram analisados a luz da Análise de Conteúdo de Bardin (2011). Os resultados apontam para o reconhecimento dos benefícios do avanço tecnológico ao desenvolvimento substancial dos processos produtivos nas organizações, mas ressalta também as ambiguidades da Indústria 4.0, como os efeitos negativos da substituição da mão-de-obra humana pela máquina, gerando desempregos, dúvidas e tensões entre trabalhadores.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Aline Do Rosário 09-02-2021 12:50:35

O tema é relevante. A estrutura metodológica e os resultados atendem aos objetivos que foram propostos. Parabéns pelo trabalho.

Foto do Usuário Lara Penna 09-02-2021 12:50:35

Texto com muitos erros de pontuação, de concordância e de ortografia. Muitas frases escritas de forma que atrapalham a própria fluidez do texto e a conexão de ideias, dificultando a compreensão do sentido do que está sendo dito. Quanto ao conteúdo, o principal problema é que o objetivo é contraditório. É apresentado um objetivo no início do texto e na conclusão, e outro objetivo na análise e apresentação dos resultados. Primeiro, no resumo e na introdução o objetivo central é apresentado como verificação dos impactos subjetivos da mudança tecnológica. Depois, esse objetivo central que havia sido colocado como “analisar como trabalhadores inseridos em um processo de mudança e inovação tecnológica de uma organização multinacional do agronegócio vivenciam esse processo (...)”, no tópico 4 começa a ser tratado como: “(...) Com isso solucionar a problemática proposta no artigo sobre a aceitação ou não da implantação de novas tecnologias, no âmbito do trabalhador.” Assim, são apresentados objetivos conflitantes e sem relação um com o outro, ao longo do texto. O primeiro objetivo proposto é o que fica mais longe de ser resolvido. Durante todo o texto, não mobilizam nenhuma base teórica que diga respeito às questões envolvidas na subjetividade dos trabalhadores, só apresentam características da ‘indústria 4.0’ de forma desconexa, não chegando a analisar o “impacto na subjetividade”. Mesmo na parte de apresentação dos resultados isso não é abordado. Quanto as respostas à entrevista, são mais um pequeno compilado das opiniões de três trabalhadores sobre alguns aspectos da introdução tecnológica do que dados a serem analisados. Assim, os trechos das entrevistas basicamente funcionam para mostrar se o entrevistado x ou y tem uma visão abstratamente positiva ou não da tecnologia, o que não ajuda na argumentação de nenhum dos dois objetivos. Além disso, se a técnica usada foi entrevista semi-estruturada, deveria ter ficado claro o roteiro utilizado, como as perguntas formuladas levariam a respostas conclusivas em relação ao problema de pesquisa etc. Usar entrevista semi-estruturada implica em relatar as preocupações com questionário, viés, análise adequada de dados e justificativa em relação à escolha dos entrevistados. A isso se soma o fato de que apenas as respostas limitadas dos três entrevistados não fornecem base o suficiente para concluir os objetivos. Não obstante a falta de resposta às questões propostas pelo artigo, observa-se o tratamento de questões complexas e que têm recebido muita verificação empírica por autores (por exemplo a relação entre a tecnologia e o desemprego) como se tivessem resolvidas a priori, de uma maneira não científica. Na conclusão e no título, retoma-se o tema central como se fossem as ambiguidades da indústria 4.0, algo que não é explorado no texto. Se estão se referindo ao fato de que com a indústria 4.0 estão postos pontos positivos e negativos, isso no máximo foi citado, mas não foi tratado como um debate central. Também na conclusão, os autores voltam a se referir ao objetivo do artigo da mesma forma que se referiram na introdução, em contradição com o que foi dito na seção de apresentação e análise dos resultados e tornando a mesma desnecessária, pois as entrevistas não respondem às questões levantadas como objetivos. Assim, a conclusão não é, de fato, conclusiva, e a relação das entrevistas com os autores citados entre as respostas não cumpre nenhum objetivo final. Perguntas: qual o verdadeiro objetivo da pesquisa? Por que escolheram entrevista semi-estruturada e não abordaram todas as questões metodológicas envolvidas nisso? Por que citaram que os relatos foram analisados segundo ‘Análise de conteúdo de Bardin’ se isso não apareceu no texto?

Foto do Usuário Luis Gustavo Rolli Modesto 09-02-2021 12:50:35

Um bom artigo, o tema é bastante relevante e bem abordado.

Foto do Usuário Pablo Acassio Caetano De Deus 09-02-2021 12:50:35

Tema atual e relevante. Próximos estudos poderão contribuir com pesquisas mais profundas e com mais dados.

Sugestão: Abordagem da empregabilidade e empresabilidade no contexto da Industria 4.0. Pergunta: como desenvolver as novas competências advindas do aprimoramento tecnológico que exige novas demandas?

Foto do Usuário Dagomir Barros De Lima 09-02-2021 12:50:35

O tema é relevante. A estrutura do trabalho mostra exatamente as ideias e proposta com relação ao tema e a grande importância hoje no mercado atual.