ADMINISTRADORES E COMPLIANCE: RESPONSABILIDADES E DESAFIOS NAS ORGANIZAÇÕES

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão estratégica

Acessos neste artigo: 5


Certificado de participação:
Certificado de Prof. M.e Fábio José de Souza

Certificado de publicação:
Certificado de Prof. M.e Fábio José de Souza

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Flávia Hosne De Freitas Galvão , Vanessa Aparecida Candido , Carlos Roberto Sette , Prof. M.e Fábio José De Souza

ABSTRACT
Compliance, origina-se do termo em inglês “to comply”, que significa, cumprir, executar, estar de acordo e em conformidade com as normas internas e externas. Apesar de, atualmente, ser um assunto em pauta, é necessário ampliar a utilização e a cultura do compliance nas organizações, haja vista a crescente demanda do mercado, por empresas que possuem valores sólidos e transparência nas negociações. A Lei 12.846/2013, mais conhecida como Lei Anticorrupção, regulamentada pelo Decreto nº 8.420/2015, trouxe a responsabilização civil e administrativa da pessoa jurídica, juntamente com seus administradores e dirigentes, nos casos de infrações cometidas contra à administração pública, bem como a criação de programa de integridade nas organizações. O objetivo do presente estudo foi demonstrar a importância do Administrador, a responsabilidade e os desafios que este possui ao implantar o programa de compliance. A metodologia utilizada para a realização do trabalho foi a pesquisa bibliográfica, de caráter qualitativo, visando responder a questão central deste estudo. Sendo assim, o artigo foi estruturado em quatro etapas, que consistiram na busca de fontes acadêmicas, levantamento bibliográfico e fichamento de obras de vários autores, que versam sobre o assunto em questão, bem como na análise de duas pesquisas, que apresentam a realidade do compliance nas empresas, assim como as provocações ou incitações enfrentadas, para que ele seja realmente um programa efetivo.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Marilia Rodrigues Mazzola 09-02-2021 12:50:35

Tema contemporâneo e ncessário ao mundo empresarial, com tratamento interdisciplinar entre administração e direito.

O tema é e será sempre relevante para as organizações e para a pesquisa e importante para contribuições à ciência. Observei que a abordagem foi abrangente, e por isso mesmo que senti falta por exemplo, a Lei Sarbanes oxley, a lei de prevenção de lavagem de dinheiro, circulares do Bacen sobre necessidade de estrutura de controles, COSO, e demais apontamentos que remetem ao tema e as preocupações do administrador. Ressalto que Compliance também é um dos pilares da governança corporativa, também pode ser abordado nesta direção. Sobre o tema, o que ainda pode ser feito em trabalhos futuros?

Foto do Usuário Mariete Ximenes Araújo Lima 09-02-2021 12:50:35

Temática bastante relevante, objetivos bem limitados, método bem explorado, em relação ao referencial teórico teve pouco aprofundamento em relação ao tema estudando. Faltou também sugestões de pesquisas futuras.