O USO DE MOEDA SOCIAL COMO FERRAMENTA PARA POTENCIALIZAR O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Temas: Administração Ambiental


Certificados:
Não disponível

Acessos nesse artigo: 1


AUTORIA

Michéli Beatriz Lenz , Gabriela Dias Dezorzi , Thiago Kader Rajeh Ibdaiwi

ABSTRACT
O crescimento das cidades, das indústrias e dos veículos estão causando impactos e alguns transtornos para o ar, o solo, as águas e outros elementos naturais. O desenvolvimento é necessário, porém, precisamos aprender a conviver com o meio ambiente, pois dependemos dele para sobreviver neste planeta. É importante que haja a viabilidade econômica e tecnológica nas ações voltadas para a produção de bens e serviços, mas eles não devem comprometer nossa qualidade de vida ou a de outras espécies, nem o futuro das próximas gerações. Assim, o presente estudo visa demonstrar a importância que as estratégias de adoção de moedas sociais podem ter para o alcance do desenvolvimento sustentável. Além disso, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a contribuição de uma moeda social na redução da quantidade de resíduos recicláveis destinada para aterros sanitários. Foram avaliados diferentes cenários, utilizando uma moeda nas transações econômicas pela troca de resíduos recicláveis na zona urbana de seis municípios do Consórcio Intermunicipal do Vale do Jacuí (CI/Jacuí), com o intuito de mostrar que esta remuneração pode estimular a conscientização do cidadão sobre a gestão de seus resíduos. Com isso, este processo possibilitaria o reuso e reciclagem, a geração de renda, o desenvolvimento socioeconômico local e a redução dos custos com a disposição final dos resíduos. Dentre os cenários simulados para os próximos doze meses, destaca-se que, para a entrega de 10% do material reciclável, uma economia de 11,7 toneladas de resíduos não aterrados, de R$ 1.156,31 com a disposição final e uma geração de renda de R$ 8.261,68 em moeda social inserida no comércio local podem ser alcançados em relação ao cenário atual. No entanto, é necessária a realização de trabalhos de educação ambiental para incentivar a separação correta do resíduo para posterior troca pela moeda complementar. Este trabalho também mostra os benefícios que o CI/Jacuí pode ter com a implantação de uma moeda social.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Reginaldo Pereira Lima 09-02-2021 12:50:35

O tema é muito importante para as ações de logística reversa, mas não ficou claro como a moeda social é disponibilizada, quem faz isso. Outro ponto, faltou apresentar o resultado do questionário aplicado.

Foto do Usuário Aline Daiane Gonçales Fagundes 09-02-2021 12:50:35

Muito legal essa questão de moedas sociais, vejo como um bom modo de melhorar nosso planeta e como exemplo de boa prática a ser expandido. Destaco que seria importante citar o autor do tripe da sustentabilidade Elkington. Assim como o Lelé (1991) que fala da divergência do tema sustentabilidade e desenvolvimento sustentável que a ONU utiliza. Importante destacar que há essas diferenças para podermos cada vez mais deixar a terminologia concisa e compreensível.

Foto do Usuário Clarice Araújo Carvalho 09-02-2021 12:50:35

Ótimo artigo! Completo na busca de informações, implantação e análise. Trouxe à discussão todos os pontos de destaque apresentados nos resultados. Poderia explicar de forma mais clara sobre a distribuição da moeda social (distribuidor, acesso da população...). Faltou anexar o questionário. Muito interessante a possibilidade de vincular uma moeda social à gestão de resíduos, tão necessário às cidades de todo o mundo. Cabe refletir a possibilidade dessa solução em municípios maiores e em larga escala.

Foto do Usuário Bruna Dias Garcia 09-02-2021 12:50:35

Trabalho com um tema importantíssimo! Gostei bastante da temática e da forma que foi implantada, excelente ideia e uma prática eficiente para estimular a conscientização ambiental e ainda promover o comércio local.