DUPLA JORNADA FEMININA: A DIFÍCIL TAREFA DE TER UMA VIDA PROFISSIONAL CONCOMITANTE COM A VIDA DOMÉSTICA

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Terceiro Setor e Responsabilidade Social

Acessos neste artigo: 5


Certificado de publicação:
Certificado de Cynthia C. Morgensztern
Certificado de Gabriela Cristina Gomes Siqueira

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Gabriela Cristina Gomes Siqueira , Cynthia C. Morgensztern

ABSTRACT
O objetivo deste ensaio é propor uma reflexão sobre a situação feminina. Com o advento da revolução industrial, as mulheres que antes estavam restritas somente a esfera doméstica, passaram a fazer parte da mão-de-obra de produção e assim se tornaram parte integrante da esfera pública, porém sem ter deixado de lado seus afazeres domiciliares, adotando assim uma dupla ou até tripla jornada de trabalho. O presente estudo abordou as dificuldades que mulheres encontram em administrar diferentes aspectos de suas vidas, considerando a vida profissional e o trabalho doméstico.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Cláudio Bezerra Leopoldino 09-02-2021 12:50:35

Acredito que um tema tão relevante e com tanta literatura merecesse uma abordagem metodológica mais sistemática. Dei três estrelas em estímulo a trabalhos futuros mais aprofundados.

Foto do Usuário Cecy De Sousa Lucas 09-02-2021 12:50:35

O artigo apresenta uma tematica bastante relevante e atual, que pode ser bastante discutido e estudado. O trabalho apresentou alguns pontos que deveriam ser revisados como: o objetivo não fico bem claro e nem bem apresentado; a metodologia esta ausente bem como os resultados e discussões. Sugiro que nos futuros trabalhos que serão apresentados que acrescente uma metodologia, bem como os resultados e discussões, para explicar o modo como foi realizado a pesquisa e o trabalho trazendo um maior enriquecimento para o mesmo. Além disso, demonstrar de maneira clara, os objetivos e o propósito que desejam alcançar, para que no final do trabalho possa concluir baseado no seu propósito.

Foto do Usuário Maryana Fonseca Teixeira 09-02-2021 12:50:35

Excelente temática! É muito necessário fomentar discussões acerca deste assunto. Sugiro que revejam algumas expressões como ''mãe solteira'' que poderiam ser substituídas por ''mãe solo'' (é mais adequado). No mais, parabéns às autoras e continuem investindo na pesquisa! A ciência depende de todos e de todas.