A (IN)EVOLUÇÃO DO ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE LOCAL EM MUNICÍPIOS DO AGRESTE PERNAMBUCANO / INVOLUTION OF THE LOCAL SUSTAINABILITY INDEX IN CITIES FROM PERNAMBUCO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Ambiental

Acessos neste artigo: 4


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Cristiano Corrêa , Ivo Vasconcelos Pedrosa

ABSTRACT
O presente artigo constitui uma contribuição para o debate sobre os índices e indicadores de sustentabilidade aplicados ao âmbito local, apresentando o Índice de Sustentabilidade Local (ISL), uma conjugação de dois índices já estabelecidos, o Índice de Desenvolvimento Humano municipal (IDH-m) e o Índice de Pressões Antrópicas (IPA). O objetivo do estudo foi analisar a evolução destes índices ao longo de uma década (2000 a 2010) em seis municípios do Agreste de Pernambuco, onde reside uma significativa população e, consequentemente, ocorre grande quantidade de atividades humanas que impactam o ambiente. Este artigo resume como são calculados os três índices de modo a permitir ao leitor a avaliação da sustentabilidade no Agreste pernambucano na década focada. Ao término conclui-se que estes municípios, observando-se os índices discutidos, sofreram em média uma ligeira diminuição na qualidade do bem-estar humano diante de uma forte pressão das atividades antrópicas sobre o ambiente ao longo do período. Os Índices de Sustentabilidade Local que refletem aquela diminuição da qualidade de vida humana merecem reflexão, visto a curva de deterioração apresentada entre o início e o final da década observada.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Diogo De Menezes Cortês Bezerra 09-02-2021 12:50:35

Trabalho muito bem escrito, qual a proposta para trabalhos futuros?

Foto do Usuário Andrei Giovani Maia 09-02-2021 12:50:35

Artigo bem escrito e aborda um tema de elevada complexidade.

Foto do Usuário Evandro Brandão Barbosa 09-02-2021 12:50:35

A pesquisa é excelente. O s comentários encontram-se a seguir: Por que não foi apresentado uma tabela ou quadro com o valor do PIB 2000 e PIB 2010, dos 6 municípios considerados no estudo? Sugiro que em um próximo estudo, sejam identificadas características comuns aos 6 municípios, relacionadas às dimensões econômica, ambiental, social, política e cultural, para criar um novo indicador de sustentabilidade local.