PERCEPÇÃO DOS AGRICULTORES FAMILIARES DO MUNICÍPIO DE DAMOLÂNDIA-GO QUANTO AO USO DOS SERVIÇOS CONTÁBEIS

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Contabilidade

Acessos neste artigo: 5


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Rodrigo Moreira De Paula , Stefany Pereira Cruvinel , Andre Chagas De Sousa , Amanda De Oliveira Marinho

ABSTRACT
A contabilidade rural é pouco utilizada pelos produtores e contadores. Os produtores com pensamento conservador preferem manter o controle baseado na experiência que acreditam ter adquirido ao longo dos anos no setor agropecuário. Este trabalho adotou a pesquisa bibliográfica e a pesquisa de campo para tratar desse tema, ainda com aplicação de questionário com perguntas fechadas, tendo como objetivo analisar a finalidade e a importância da contabilidade para os agricultores familiares de produção leiteira de Damolândia - GO. Desta forma, o problema de pesquisa foi explicitado na seguinte questão: até que ponto o agricultor familiar reconhece que os serviços contábeis podem auxiliá-lo na gestão de seus negócios? Esta pesquisa justifica-se pela realização de um estudo sobre Contabilidade Rural e a Contabilidade de Custos, princípios, formas de organização, em decorrência do crescente debate sobre a importância da contabilidade na gestão das propriedades rurais. Logo, pretende-se demonstrar que os futuros profissionais contábeis podem auxiliar esses agricultores familiares com informações relevantes e serviços legalmente prestados que venham a beneficiá-los. Baseado nos resultados, foi possível verificar que os agricultores familiares não demonstram domínios contábeis sobre análises dos custos, mas reconhecem a relevância dos serviços contábeis. Constatou-se que os agricultores familiares necessitam dos trabalhos contábeis no que compete às diferentes dimensões da contabilidade. Reafirma-se com os resultados encontrados oportunamente que os produtores sentem dificuldades em saber ou dizer o quanto o seu empreendimento é rentável ou se está dando lucro ou prejuízo. Conclui-se que os agricultores familiares ainda possuem uma grande resistência em recorrer aos trabalhos contábeis devido a acreditarem que podem realizar todo um gerenciamento de sua propriedade com conhecimento prévio. Uma possível solução seria a formação de parcerias com sindicatos rurais que pudessem orientar os agricultores a recorrerem aos serviços contábeis. 
Palavras-chave: Contabilidade Rural. Contabilidade de Custos. Pecuária Leiteira

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Ailton Castro Pinheiro 09-02-2021 12:50:35

Artigo interessante! Precisa detalhar melhor a metodologia indicando inclusive o método de análise. Na revisão da literatura: precisa olhar de forma mais crítica o que vem se produzindo sobre o arcabouço teórico da contabilidade gerencial e de custo. Segundo Guerreiro et al., (2005); essa contabilidade tem baixo uso pelos tomadores de decisão das empresas, porque foi pensada em um modelo da teoria neoclássica da firma, ainda na época da Revolução Industrial, período em que Bauman (2001), chama de capitalismo sólido ou pesado. Guerreiro et al (2005), então, propõe repensar essa contabilidade gerencial a partir de novas bases teóricas. E se o fato desses agricultores não usarem essa contabilidade for , na verdade, porque ela não seja relevante para eles? Por isso, nesse campo, vejo com preocupação a formulação de problema de pesquisa que parte da teoria, pois não possibilita uma reconstrução teórica. Talvez, compreender o que eles fazem e como eles fazem pode nortear novas abordagens teórica dessa ''velha'' contabilidade. Penso também na relação agricultura familiar e lucro. Esses grupos querem lucro ou qualidade de vida? Se pensarmos na qualidade de vida teremos que repensar a contabilidade que só mensura o que tenha valor monetário...Nesse caso, teríamos que pensar fora da caixa(Teoria Econômica necoclássica) que norteia toda a prática da contabilidade brasileira atualmente.

Foto do Usuário Ailton Castro Pinheiro 09-02-2021 12:50:35

Artigo interessante! Precisa detalhar melhor a metodologia indicando inclusive o método de análise. Na revisão da literatura: precisa olhar de forma mais crítica o que vem se produzindo sobre o arcabouço teórico da contabilidade gerencial e de custo. Segundo Guerreiro et al., (2005); essa contabilidade tem baixo uso pelos tomadores de decisão das empresas, porque foi pensada em um modelo da teoria neoclássica da firma, ainda na época da Revolução Industrial, período em que Bauman (2001), chama de capitalismo sólido ou pesado. Guerreiro et al (2005), então, propõe repensar essa contabilidade gerencial a partir de novas bases teóricas. E se o fato desses agricultores não usarem essa contabilidade for , na verdade, porque ela não seja relevante para eles? Por isso, nesse campo, vejo com preocupação a formulação de problema de pesquisa que parte da teoria, pois não possibilita uma reconstrução teórica. Talvez, compreender o que eles fazem e como eles fazem pode nortear novas abordagens teórica dessa ''velha'' contabilidade. Penso também na relação agricultura familiar e lucro. Esses grupos querem lucro ou qualidade de vida? Se pensarmos na qualidade de vida teremos que repensar a contabilidade que só mensura o que tenha valor monetário...Nesse caso, teríamos que pensar fora da caixa(Teoria Econômica necoclássica) que norteia toda a prática da contabilidade brasileira atualmente.