VAMOS FALAR SOBRE SEXO?A EXPERIÊNCIA DE TRABALHAR A SEXUALIDADE NO ENVELHECIMENTO EM GRUPOS COM IDOSOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Educação, formação e treinamento em saúde

Acessos neste artigo: 3


Certificado de publicação:
Certificado de Lauren Beltrão Gomes

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Fabiana Gonçalves Felix , Lauren Beltrão Gomes , Márcia De Freitas Oliveira , Caroline Beatriz Zipper , Camila Trevisan , Paola Kreuz Dozoretz , Gabriéla Saidel Spezzia

ABSTRACT
Trata-se de um relato de experiência a partir da vivência na organização e realização de grupos de idosos enquanto Roda de Conversa sobre a Sexualidade no Envelhecimento. As ações foram desenvolvidas através do PET-Saúde/Interprofissionalidade, em parceria com a Secretaria de Promoção da Saúde de Blumenau (Semus) e Universidade Regional de Blumenau (Furb). 
A sexualidade é um tema carregado de preconceitos em nossa cultura, assim como o envelhecimento. Desta forma, trabalhar a sexualidade no envelhecimento é se defrontar com muitos conceitos, estereótipos e práticas que devem ser repensados e superados tanto pela equipe de saúde quanto pelas pessoas idosas.  As atividades foram planejadas pelas acadêmicas e profissional de saúde (preceptora) e foram desenvolvidas duas atividades lúdicas que pudessem promover a discussão e o interesse e que possibilitassem que o diálogo fosse divertido e com boa didática. A partir desta vivência, foi possível perceber que os idosos sentiam a necessidade de conversar sobre a sexualidade. Os participantes trouxeram dúvidas sobre climatério, menopausa, medicamentos e sobre outras doenças que podem interferir na vida sexual. Nas quatro Rodas de Conversa realizadas, os mesmos mostraram interesse em novos encontros. A experiência relatada evidencia a necessidade de oferecer espaços legítimos para discutir a sexualidade no envelhecimento, de modo a possibilitar o acesso à informações confiáveis e a auxiliar na ruptura de tabus e desmistificação de crenças. O exercício da sexualidade no envelhecimento precisa ser compreendido pelo profissional de saúde como uma experiência sadia e positiva, desde que o mesmo deseje. Nos processos de trabalho das equipes, tanto em atividades de educação em saúde quanto nas consultas de rotina, é importante que seja incorporada esta temática, a fim de compreender inclusive outras dinâmicas na saúde das pessoas idosas, pois a sexualidade ainda está presente em sua vida, seja em forma de prática sexual, desejos e fantasias e que  podem ser saudáveis e positivas.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Jayara Mikarla De Lira 09-02-2021 12:50:35

Sugestão: Os questionamentos da dinâmica usadas no bingo apresentaram termos técnicos que podem dificultar o entendimento dos idosos participantes como: ereção, menopausa, potente sexualmente, ejacular, entre outros, nesse sentido sugiro trocar esses termos, caso venha a reaplicar a dinâmica por termos de fácil entendimento, por exemplo gozar (ejacular), pênis duro (ereção)... sei que são termos mais grosseiros de falar mais é o que o povo conhece mesmo. Questão: Como se deu o retorno dos idosos após trabalhar a temática? Qual foi o tema que despertou mais curiosidades neles (ISTs, menopausa, prazer)?

Foto do Usuário Micaela Arisa Washimi 09-02-2021 12:50:35

Tema relevante atualmente, excelente explicação das estratégias utilizadas durante a intervenção e discussão dos resultados obtidos, bem como texto coerente e claro.

Foto do Usuário Danielle Teles Da Cruz 09-02-2021 12:50:35

Excelente relato de experiência e com contribuições importantes para a prática em saúde voltada para os idosos. Sobretudo, porque a questão da sexualidade é um tabu em nossa sociedade e é ainda mais estigmatizado quando a referência é a populção idosa.

Foto do Usuário Mônica Nascimento Cruz 09-02-2021 12:50:35

Tema muito relevante. Ótima abordagem e relato de experiência de um tema muito presente e necessário de ser abordado, para amenizar o tabu sobre o assunto