PARÓDIA COMO MATERIAL ESTRATÉGICO DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Saúde da Mulher

Acessos neste artigo: 4


Certificado de publicação:
Certificado de Alessandra Aniceto Ferreira de Figueirêdo

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Alessandra Aniceto Ferreira De Figueirêdo , Flávia Christiane De Azevedo Machado , Maria Eloiza Da Silva , Iramara Lima Ribeiro , Thais Silva Dos Reis , Maria Carolina Dantas Campelo , Priscila Stfany Da Silva Sales , Giovanni Loos Félix , Igor Matheus Da Fonseca Gomes , Mariana Pereira De Almeida Santos

ABSTRACT
As paródias buscam mudanças estruturais significativas de modo inovador e bem-humorado sem aludir a depreciação ou exposição ao ridículo, sendo um recurso indicado para atividades de educação popular em saúde. Assim, este relato busca descrever a experiência de criação de paródias para serem utilizadas em ações de Educação Popular em Saúde, desenvolvidas por profissionais da Atenção Primária à Saúde. As paródias abordaram as temáticas: relações afetivas, visando informar o público feminino em geral sobre características de relações saudáveis e os sinais de relacionamentos abusivos (música referência: Casal Raiz); autoestima, apresentando a importância da autopercepção positiva para o amadurecimento emocional do indivíduo, voltando-se mais especificamente às figuras femininas (Música referência: Eu tô limpando você da minha vida); cidadania relacionada ao meio ambiente, buscou problematizar a importância de equipamentos sociais do território como Unidades Básicas de Saúde, espaços de lazer, escolas com infraestrutura adequada e o papel do cidadão para auxiliar na construção de um meio ambiente salubre (música referência: Tudo o que você quiser). Os membros do projeto definiram com base em seus conhecimentos e afinidades, os autores, os avaliadores do produto e o (a) intérprete. A criação das paródias foi orientada pala verificação da coerência entre o conteúdo a ser compartilhado, os objetivos a serem alcançados e o segmento de público ao qual tal conteúdo foi destinado. O processo construtivo das paródias estimulou a criatividade, interação entre os membros da equipe e momentos de descontração e ludicidade.  As paródias poderão contribuir não apenas para o contexto de Natal/RN, mas para todo o Brasil. Neste sentido, espera-se contribuir para qualificação dos processos de trabalho da APS na perspectiva da Promoção da Saúde, uma vez que fazem alusão a músicas densamente conhecidas e de grande aceitação pela população.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Trabalho retrata uma maneira inovadora de abordar a prática educativa. Reforça a importância da Educação Popular em Saúde. Merece ser replicado para outras areas de conhecimento.

Foto do Usuário Aylma Lima Carneiro 09-02-2021 12:50:35

Excelente trabalho. A utilização materiais criativos que despertam momentos de descontração colaboram para o aprendizado, assim, configuram-se como aliados essenciais para a educação em saúde. Assim, o trabalho é relevante. Sugestão: divulguem o material em mídias sociais para alcançar um público maior. Pergunta: A ideia de criar as paródias foi prontamente aceita pelo grupo?

Foto do Usuário Flávia Mazitelli De Oliveira 09-02-2021 12:50:35

O trabalho apresenta proposta diferenciada e criativa, que valoriza a educação em saúde, como estratégia da atenção primária à saúde. Propõe recurso, a paródia, que se aproxima da realidade e do universo simbólico dos usuários do serviço, favorecendo sua aplicabilidade. Devido a pandemia, sua experimentação não foi possível, fato apresentado no texto. Sugere-se que as paródias sejam disponibilizadas em meio digital para os usuários e, assim, possa-se iniciar a avaliação das mesmas em período de isolamento social.

O resumo está muito bom eu recomendo aceitar para publicação.

Um relato de caso interessante, mas onde foi aplicado? se foi bem aceito?