INFLUÊNCIA DAS CONDIÇÕES CRÔNICAS NA DINÂMICA DE VIDA FAMILIAR: UM ESTUDO DE REVISÃO INTEGRATIVA

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Políticas Públicas de Saúde

Acessos neste artigo: 4


Certificado de publicação:
Certificado de Ronaldo Antonio da Silva

AUTORIA

Ronaldo Antonio Da Silva , Keydivan Gonçalves Dos Reis , Renata Emily Da Silva Dos Santos , Lidiane Cristina Da Silva Alencastro , Roseany Patrícia Silva Rocha , Myrian Gonçalves Dos Reis

ABSTRACT
Introdução: No contexto de adoecimento por condições crônicas, a família é reconhecida como principal cuidadora e precisa conviver diariamente com as demandas impostas pela doença. Nesse sentido, esse estudo tem como objetivo analisar a  produção científica sobre a influência das condições crônicas na dinâmica de vida familiar. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa, operacionalizada por meio dos descritores: doença crônica, relações familiares, família e cuidadores, no idioma inglês, português e espanhol, cruzados pelos operadores booleanos AND e OR. A busca ocorreu de forma simultânea por dois revisores independentes em agosto de 2019 nas bibliotecas/bases de dados, SciELO e CUIDEN. Utilizou-se um instrumento modificado para decisão de inclusão ou exclusão dos estudos. Foram identificados 159 estudos, dos quais 19 compõe o corpus de análise. A análise foi realizada com a construção do quadro de síntese, caracterização dos artigos pela estatística
descritiva e agrupamento pela similaridade dos temas emergidos. Resultados: Dos artigos selecionados 89,4% foram realizados no Brasil, por pesquisadores(as) da área da enfermagem
(94,7%) e disponíveis no idioma português (89,4%) e a maioria publicado em 2017. Os achados foram agrupados em duas categorias: I. (Re)organização familiar: a necessidade de
estruturação para empreender o cuidado; e II. Enfrentamento frente à condição crônica e o impacto na dinâmica familiar. Considerações finais: A condição crônica no sistema familiar
impõe desequilíbrios afetivos, sociais e financeiros, que impactam diretamente na dinâmica de vida familiar e refletem na necessidade de (re)organização do contexto familiar para o gerenciamento dos cuidados requeridos pelo ente adoecido.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Alana Maria Alves Costa 09-02-2021 12:50:35

O artigo, além de discutir um tema relevante, está bem estruturado, apresentando uma metodologia bastante clara e detalhada. Apresenta ainda uma discussão bem fundamentada, abrangendo o olhar do leitor quanto as consequências das enfermidades crônicas no contexto familiar.

Foto do Usuário Vanessa Alvarenga Pegoraro 09-02-2021 12:50:35

Excelente trabalho! Muito bem escrito e bem apresentado. Só sugiro colocar o DOI nas referencias bibliográficas, como é de praxi. Sugiro dar uma atualizada nas referências e enviar para publicação devido à ótima estrutura metodológica e resultados bem descritos.

Foto do Usuário Cristiana De Souza Meira 09-02-2021 12:50:35

O tema foi muito bem abordado, a metodologia foi apresentada de forma bastante detalhada. Resultados e discussão coerentes, texto bem escrito. Excelente!

Pesquisa de relevância. Revisão integrativa bem direcionada. Parabéns!

Foto do Usuário Lauren Beltrão Gomes 09-02-2021 12:50:35

Temática relevante cientifica e socialmente. Artigo claro e bem escrito. Recomenda-se que a comissão aceite o artigo.

Foto do Usuário Carla Cristina Santos Ribeiro 09-02-2021 12:50:35

Qualquer condição que dispense cuidados por parte do círculo familiar sempre nos remete a refletir sobre o reajuste de papéis, a qualidade de vida do cuidador e sua condições: física, social e emocional. Temos sempre que atentar para essas questões, vinculando-as a um revezamento do cuidado.

Foto do Usuário Beatriz Machado Soares 09-02-2021 12:50:35

Diante do exposto, parabenizo a equipe por trazer uma temática atual e necessária, pois observa-se que o adoecimento e fadiga dos cuidados, seja familiar ou não, é alta. E nos remetemos ao questionamento, quem cuida do cuidador?

Foto do Usuário Amanda Vivacqua Figueiredo 09-02-2021 12:50:35

Tema muito bem abordado, de maneira detalhada. Parabéns!