A ASSOCIAÇÃO DAS VARIÁVEIS SOCIODEMOGRÁFICAS E O DESENVOLVIMENTO DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PERÍODOS DE PANDEMIA DO COVID-19.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de RH

Acessos neste artigo: 2


Certificado de publicação:
Certificado de Aline Francilurdes Nery do Vale

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Aline Francilurdes Nery Do Vale , Juliana Carvalho De Sousa , Joyce Silva Soares De Lima , Agostinha Mafalda Barra De Oliveira , Andressa Paiva Porto

ABSTRACT
O objetivo desse artigo consiste em analisar a predisposição à ocorrência da síndrome de burnout e a associação dos fatores sócio demográficos no período de home office durante o recorte temporal da pandemia da covid-19. A metodologia do trabalho consiste em descritiva e de natureza quantitativa, do tipo survey, a amostra foi de 319 indivíduos que estão trabalhando em home office durante a quarentena do Covid-19. A pesquisa se deu através do Google Docs. Para análise de dados, utilizou-se o software SPSS® e as análise estatísticas do teste U de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Acerca dos resultados, tem-se que os indivíduos solteiros, jovens e que possuem apenas nível fundamental e médio possuem maiores chances de desenvolver a despersonalização e a baixa realização profissional. Quanto a variável sexo, o destaque foi dado para o sexo masculino, possuindo maior predisposição para desenvolver a
despersonalização. Por fim, quanto a variável que se refere ao período que o indivíduo se encontra em home office, há maior disposição de desenvolverem exaustão emocional e despersonalização, aqueles que estão no primeiro mês em regime de teletrabalho. Em conclusão, tem-se que as variáveis sócio demográficas influenciam no desenvolvimento a síndrome de burnout.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Artigo de tema bem atual e de interesse de toda a comunidade acadêmica.

Foto do Usuário Adriana Dos Santos Reis Lemos 09-02-2021 12:50:35

Artigo bem estruturado. Metodologia adequada e resultados coerentes com a proposta.

Foto do Usuário Vera Lúcia Da Conceição Neto 09-02-2021 12:50:35

Trabalho com tema bastante relevante e atual. O artigo é bem estruturado com boa fundamentação teórica e bons procedimentos metodológicos. Senti falta de se abrir um item sobre o trabalho home office no referencial teórico. A discussão foi bem apresentada. As referências são atuais. Parabéns. Pergunta: Por que será que alguns autores divergiram dos resultados apresentados em relação ao sexo feminino e aos casados?