Desmistificando a Mulher na Alta Administração: Um Estudo sobre Cultura, Trabalho, Gênero e Sucessão Familiar

Temas: Gestão estratégica


Certificado de publicação:
Certificado de Hélder Uzêda Castro

Acessos nesse artigo: 1


AUTORIA

Emille Marques Melo , Hélder Uzêda Castro

ABSTRACT
Este estudo analisa o processo de sucessão e continuidade de uma grande empresa familiar, sob a ótica das resistências e dos desafios enfrentados pelas mulheres na ascensão de cargos na alta administração. As pesquisa aborda questões culturais da sociedade e das empresas, bem como as relações entre trabalho e gênero. A estratégia metodológica utilizada considerou pesquisa documental, observação direta e coleta de dados em campo a partir de entrevistas semiestruturadas com pessoas-chave para o levantamento qualitativo de informações imprescindíveis para o entendimento do referido processo, destacando a participação do presidente, da família e de um significativo grupo de funcionários. Os resultados evidenciaram que, apesar dos números e resultados apresentados pelas mulheres, ainda existe um senso de preservação ou de falta de confiança quanto à condução do negócio familiar, mas também aponta mudanças em observância a pontos como meritocracia, práticas de governança, modelos de gestão e, principalmente, no caso investigado, a manutenção da cultura como pilar essencial para a continuidade da companhia.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Maria Da Graça Saraiva Nogueira 09-02-2021 12:50:35

O tema apresentado é atual e de muita relevância para os estudos de gênero, mas a metodologia é equivocada quando diz ser quali-quanti. O estudos de caso é um método qualitativo. Na colocação: "A empresa de consultoria identificou os pontos mais importantes da cultura da empresa, eleitos por uma pesquisa de opinião aplicada entre 430 funcionários, divididos em 5 grupos organizacionais.", imagino ser a identificação da parte quantitativa, mas essa metodologia não é do estudo, nem responde ao objetivo do trabalho e nem aparece ao longo das discussões. A questão é: Será que tratamos desta questão, gênero, da melhor forma possível? Será que esta abordagem não deveria fazer parte da nossa história, da nossa vida e da nossa formação formal e não-formal?

Foto do Usuário édis Mafra Lapolli 09-02-2021 12:50:35

Parabéns pelo artigo. Tema relevante, escrita com fluidez trazendo uma boa reflexão.

Foto do Usuário Gustavo Siqueira Teixeira 09-02-2021 12:50:35

Ótimo! Tema relevante e artigo bastante fluído e compreensível.