DESAFIOS DA NÃO PROFISSIONALIZAÇÃO DO GESTOR PARA O CONTROLE FINANCEIRO NAS EMPRESAS FAMILIARES

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ensino e Pesquisa em Administração

Acessos neste artigo: 1


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível
AUTORIA

Margarete De Fatima Marcon , Alessandra Michelon , Jéssilaine Da Silva Fernandes

ABSTRACT
RESUMO: A profissionalização do gestor é um fator importante na busca de competitividade no mercado. No caso das organizações familiares as especializações podem ser menos evidente. Geralmente o gestor age pelo bem familiar e não pela organização. Com isso percebe-se a dificuldade de separar financeiramente os bens particulares e empresariais. O objetivo deste estudo foi avaliar os desafios da não profissionalização do gestor para o controle financeiro nas empresas familiares, na busca por melhorias. A pesquisa serve como material de apoio aos administradores, levando em consideração a importância do setor financeiro quando bem administrado para viabilizar ao empresário maior controle sobre sua conduta. Os métodos possuem características de pesquisa descritiva e aplicada, com abordagens qualitativa e quantitativas, procedimentos técnicos de ordem bibliográfica, documental, survey, estudo de caso e de ação. Quanto aos instrumentos de coleta, foram utilizadas a etnografia, observação e o questionário. Os resultados encontrados são evidências em atividade e atitudes que dificultam um bom desempenho do administrador, demostra limitada utilização de ferramentas no controle financeiro juntamente com a falta de planejamento. Em outras empresas familiares podem ocorrer o mesmo problema, por isso, é fundamental que o gestor se profissionalize para exercer com eficiência as funções administrativas.

PALAVRAS-CHAVE: Empresa familiar. Administrador. Controle financeiro. Profissionalização.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Graziela Alves Ribeiro 09-02-2021 12:50:35

Sugestão: citar o software que dará o resultado esperado. Pergunta: Quais cursos técnicos e de graduação seria mais relevante?

A introdução está descrita de maneira muito pessoal. Qual é o segmento da empresa estudada? Ela apresenta problemas que identifiquem a necessidade do estudo? Embora já fosse perceptível na introdução se tratar de um estudo de uma empresa específica, uma linha de relatório técnico, só foi apresentado como um estudo de caso (deixando claro se tratar de uma empresa conhecida) na metodologia. Senti falta de uma melhor contextualização no referencial teórico fazendo uma abordagem conceitual comparativa com a realidade da empresa estudada. Aponto para o fato de que nem toda empresa familiar é mal sucedida pela falta de profissionalização e gerenciamento, existem autores que desenvolvem esta abordagem. Como também profissionais com conhecimento técnico não se sentem capazes e por vezes não conseguem manter uma empresa familiar com a competência dos seus antecessores que tampouco possuíam ou possuem conhecimento gerencial. Faltou uma melhor abordagem neste sentido.