SUSTENTABILIDADE & GREENWASHING: Um estudo sobre os relatórios de responsabilidade empresarial em casos brasileiros

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Terceiro Setor e Responsabilidade Social

Acessos neste artigo: 3


Certificado de participação:
Certificado de Ramon Jung Pereira

Certificado de publicação:
Certificado de Ramon Jung Pereira
Certificado de Renato Luiz Cotta de Paiva
Certificado de Renato Luiz Cotta de Paiva

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Renato Luiz Cotta De Paiva , Marinette Santana Fraga , Allexandre Lugão Do Nascimento , Ramon Jung Pereira , Armindo Teodósio

ABSTRACT
Da demanda global pela sustentabilidade emergiu práticas sustentáveis na gestão empresarial. A sua transparência e divulgação são questionáveis por alguns stakeholders devido aos impactos e crimes ambientais decorrentes das atividades operacionais objetivando a maximização de lucratividade.  As consequências dessas atividades que impactam os recursos naturais e a vida humana direcionaram para o alerta das práticas de greenwashing pelas corporações. Nessa vertente, esse artigo objetiva avaliar se o discurso de sustentabilidade divulgado nos relatórios de sustentabilidade é “uma prática de atividades realísticas ou uma prática tendenciosa para atender à estratégia competitiva, à legislação e à mudança do habitus dos consumidores. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica, exploratória, documental e uma análise de discurso com base nos relatórios de sustentabilidade, comunicações e observações de duas empresas brasileiras, cujo recorte foram as ações que caracterizam práticas de greenwashing. A priori, os resultados apontaram para a existência das práticas de greenwhasing de forma tendenciosa.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Sady Mazzioni 09-02-2021 12:50:35

O artigo aborda uma temática relevante e de elevado interesse acadêmico. Apresenta insights importantes para comparar o discurso oficial das empresas com suas práticas. Embora o referencial teórico seja diversificado e atual, seria recomendável substituir as fontes não definitivas. A pergunta de pesquisa, pressupõe resposta do tipo ''sim'' e ''não'', podendo ser mais bem redigida. Não foram explicitados os critérios para escolha das empresas. As considerações finais não explicitam os avanços teóricos permitidos pela pesquisa. Os resultados devem ser tomados com bastante parcimônia, pois a abordagem considerou apenas duas empresas, escolhidas intencionalmente.

Foto do Usuário Naline Tres 09-02-2021 12:50:35

Prezados, parabéns pelo trabalho! Deixo aqui as minhas contribuições, fiquem a vontade para acatá-las ou não. O texto está bem escrito e bem fundamentado, porém o tópico Resultados e Discussão me deixou com algumas dúvidas: - a verificação nos relatórios de sustentabilidade foi realizada por vocês ou vocês somente se utilizaram de outros autores para fundamentar a análise? No caso da segunda empresa apresentada, essa dúvida ficou mais evidente, visto que foram trazidas várias bases teóricas e não entendi se vocês fizeram a busca no GRI. - outro ponto interessante é inserir quadros e esquemas para auxiliar na compreensão da análise, o texto corrido ficou cansativo, pode-se verificar uma forma mais prática e didática para trazer os resultados para a discussão. - sugiro também fazer uma análise mais aprofundada do relatório do GRI das empresas, pois ele trás muitos itens, além de deixar explicito de qual ano foi realizada a análise do relatório.

Foto do Usuário Alvaro Plinio Oliveira Pureza 09-02-2021 12:50:35

Tema relevante e atual. O objetivo está bem claro mas o método empregado (análise qualitativa de relatório GRI) traz consigo limitações. Uma pergunta: por que vocês se limitaram a somente duas empresas e setores? Não seria melhor fazer estudo de casos com essas empresas? Como sugestão de melhoria nas considerações finais incluir a contribuição teórica e prática para o tema.