O Empreender das Mulheres Negras na Economia Criativa Capixaba

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Empreendedorismo e inovação

Acessos neste artigo: 2


Certificado de participação:
Certificado de Simone da Costa Fernandes

Certificado de publicação:
Certificado de Simone da Costa Fernandes

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Andiara Rosa Dos S. Borsatto , Simone Da Costa Fernandes

ABSTRACT
O empreendedorismo feminino negro é um ato libertário e transgressor à ordem trabalhista segregacionista vigente, pois as mulheres negras compõem um percentual irrisório nos cargos da alta administração nas maiores organizações desse país. O objetivo desse artigo então é compreender como o ato de empreender pelas mulheres negras se torna capaz de transformar as suas vidas, tendo como relevância a abordagem social e empírica das mulheres empreendedoras negras da economia criativa. Quanto aos aspectos metodológicos, trata-se de uma pesquisa descritiva e exploratória com abordagem qualitativa. Foi realizado um estudo de campo com entrevistas em profundidade mediante a utilização de um roteiro semiestruturado. Os resultados dessa pesquisa revelaram o contexto social em que as mulheres estudadas estão inseridas, retrataram as transformações oriundas dos seus empreendimentos e a particularidade de empreender na economia criativa do Espírito Santo. Essa pesquisa contribui para o fomento de discussões relacionadas à posição das mulheres negras na sociedade e nas organizações, os aspectos sociais, simbólicos e subjetivos desse tipo de empreendedora e também apresenta contribuições para as discussões que são racializadas e generificadas nos estudos organizacionais e também da economia criativa no campo da administração.

Palavras-chave: Empreendedorismo Negro. Empreendedorismo Feminino. Mulheres Negras. Economia Criativa.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Leonardo Borges Da Costa 09-02-2021 12:50:35

Texto muito bem escrito porém peca em alguns aspectos. O trabalho se enquadraria muito melhor numa pesquisa multicaso, ja que na minha visão, dois casos é um número insuficiente para se chegar a uma boa conclusão. Não vi nada sobre a validação do questionário de pesquisa.

Foto do Usuário Rúbia Oliveira Corrêa 09-02-2021 12:50:35

Seguem os comentários: 1 - O referencial utilizado traz temáticas interessantes, no entanto, poderia ter enfocado no afroempreendedorismo feminino; temática central do estudo. Autores clássicos da literatura internacional que abordam os temas empreendedorismo feminino (ex. Schwartz, 1976; Watkins e Watkins, 1983) e social (Mair e Martí, 2006; Dees 1998;2001) deixaram de ser discutidos. 2 - Percebeu-se zelo dos autores na redação da seção metodologia. Recomenda-se deixar mais clara a estratégia utilizada para a análise dos dados, o pré-teste realizados, as categorias analíticas, os elementos de análise do estudo, bem como o segmento pesquisado nesta seção da pesquisa. O número de casos reduzido afetou a confiabilidade do artigo. 3 - A discussão dos resultados poderia ter sido melhor apresentada caso as autoras se apropriassem melhor dos estudos exposto na fundamentação teórica. Frente as observações realizadas, sou favorável a publicação do estudo; o qual pode ser aprimorado para futuras submissões em revistas.

Foto do Usuário Wagner De Almeida Dias 09-02-2021 12:50:35

O texto tem formato jornalístico, o base de dados poderia ser maior para ter maior representatividade para conclusões. Poderia ter abordado aspectos do marco regulatório para o Estado do Espirito Santo para base da promoção do estado sobre o tema.

Foto do Usuário Ana Carolina Liberato De Moura 09-02-2021 12:50:35

O tema do trabalho apresenta grande relevância, sendo a conquista do espaço da mulher, em foco as negras, na economia são de suma importância no cenário atual. A leitura do trabalho é clara e bem fundamentada. O método da pesquisa foi bem discorrido e apresentado. Não teria nada a acrescentar.