A SAÚDE MENTAL DAS MULHERES VITÍMAS DE VIOLÊNCIA NO BRASIL E O PAPEL DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NESSE CONTEXTO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Saúde da Mulher

Acessos neste artigo: 2


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

André Luiz Alvarenga De Souza

ABSTRACT
Esse artigo discute a violência contra a mulher no Brasil e sua saúde mental e física, com ênfase naquelas com maior escolaridade, ou seja, que possuem educação superior completa ou as universitárias. Esse recorte _escolaridade_ se justifica, pois descarta a premissa de que a violência de gênero, principalmente a domestica, advém da dependência financeira em relação aos homens. Também, estudar esse segmento do conjunto das mulheres vítimas de agressão oportuniza discutir o papel das Instituições de Ensino Superior na prevenção da violência, conscientização da sociedade e punição aos agressores em sua jurisdição. Para tal, utilizou de metodologia mista, agregando dados quantitativos e qualitativos. Entre os primeiros, destacam-se pesquisas e estudos que buscam traçar a situação da violência contra a mulher no Brasil, elencando alguns outros fatores, como escolaridade das vítimas, idade e locais da agressão, por exemplo. Já os dados qualitativos foram trazidos através de estudos que visam discutir  pressupostos educacionais, como por exemplo, Silva (1995), e Vidu et. al. (2017); discutiu-se o papel das Instituições de Ensino Superior na preservação da integridade física e psíquica das mulheres, através da contribuição de Valls (2008), Bellini (2018) e das concepções patriarcais e machistas da sociedade brasileira, como Sefner (2008), Borges (2018) e Marx e Engels (1973).

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário André Luiz Alvarenga De Souza 09-02-2021 12:50:35

ótimo trabalho, apresenta tema relevante a atualidade e segue rigorosamente a metodologia cientifica

Foto do Usuário Carla Gabriella Ribeiro Randow 09-02-2021 12:50:35

O tema é extremamente atual e necessário, abordou com a devida importância o dever da educação na construção de uma sociedade igualitária. Meu questionamento é: há uma possível explicação para a dificuldade da mulher em reconhecer a violência psicológica?

Foto do Usuário Raquel Randow 09-02-2021 12:50:35

O artigo abordou sobre um tema extremamente válido, atual e necessário, tendo em vista a forte presença da violência no Brasil. Considerei importante a abordagem sobre escolaridade, com o intuito de desconstruir a associação entre a violência contra mulher e dependência financeira em relação aos homens. Nesse contexto, o artigo reforça, novamente, que mulheres com educação superior são, também, vítimas de violência, e inclusive, observa-se a prevalência dessas em algumas agressões. Ademais, é válido ressaltar a passividade das Instituições de Ensino Superior, que podem adotar mecanismos de prevenção e espaço de acolhidas às vítimas.

Foto do Usuário Daiana De Freitas Pinheiro 09-02-2021 12:50:35

Tema de extrema relevância.Trabalho bem elaborado.

Foto do Usuário Nadia Barros Ventura 09-02-2021 12:50:35

A violência de gênero é um fenômeno mundial. Porém, no Brasil essa forma de violência atinge níveis exorbitantes. A violência não é um infortúnio pessoal, mas tem origem na constituição desigual dos lugares de homens e mulheres nas sociedades que é a desigualdade de gênero e que tem implicações não apenas nos papéis sociais do masculino e feminino e nos comportamentos sexuais, mas também em uma relação de poder. Podemos dizer que a desigualdade é estrutural. Ou seja, social, histórica e culturalmente a sociedade designa às mulheres um lugar de submissão e menor poder em relação aos homens. Qualquer outro fator como o desemprego, o alcoolismo, o ciúme, o comportamento da mulher, seu jeito de vestir ou exercer sua sexualidade, não são causas, mas justificativas socialmente aceitas para que as mulheres continuem a sofrer violência. Uma forma de prevenção certamente está na educação, com a formação de meninas e meninos baseada em equidade de gênero, sem discriminações e vedações às meninas.

Foto do Usuário Amanda Do Rosário Tavares 09-02-2021 12:50:35

Parabéns pela escolha do tema, é de extrema importância trazer essa discussão principalmente no cenário em que nos encontramos.

Foto do Usuário Tatiana De Paula Firckel 09-02-2021 12:50:35

O texto possui grande relevância e aborda questões de gênero sob uma ótica estrutural, contudo ainda que a proposta de intervenção das instituições de nível superior possam contribuir de forma efetiva para a redução da violência contra a mulher é importante ressaltar que justamente por tratar-se de um problema cultural complexo apenas o apoio das instituições de ensino não sejam suficientes e ainda reforcem uma distinção, além de gênero, também de classe.

Foto do Usuário Viviane De Paula Acosta Iglesia 09-02-2021 12:50:35

Infelizmente é um tema que trata de uma problemática muito antiga e que ainda é a nossa realidade. O texto possui uma fluidez e alcança o objetivo proposto pelo autor. Além dos fatores apontados, acredito que temos que levar em consideração a questão religiosa, que também contribui grandemente para a submissão das mulheres. Gostei muito como o autor abordou o tema. Observei que existem alguns pequenos erros de digitação. Bom trabalho! Parabéns!

Foto do Usuário Rosemeire De Jesus Santos 09-02-2021 12:50:35

Artigo muito bem escrito, tema relevante na atualidade tendo em vista que mulheres são sempre subjetivadas, mesmo as que cursam ou cursaram educação superior e trouxe a importância das IES no processo de educação continuada.

Tema bastante importante para nossa sociedade. Parabéns

Foto do Usuário Caroline Nascimento De Souza 09-02-2021 12:50:35

Parabéns ela produção, o tema exposto é muito relevante e precisa ser discutido no intuito de minimizar a ocorrência de violência contra a mulher.

Foto do Usuário Déborah De Oliveira Souza 09-02-2021 12:50:35

Tema extremamente relevante e atual; os objetivos do estudo foram atendidos. Parabéns!