DESEMPENHO FISIOLÓGICO E PRODUTIVIDADE DE SEMENTES DE SOJA SOB DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Agricultura

Acessos neste artigo: 4


Certificado de publicação:
Certificado de Paulo Eduardo Rocha Eberhardt

Certificado de participação:
Certificado de Paulo Eduardo Rocha Eberhardt

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Paulo Eduardo Rocha Eberhardt , Dari Aliro Raddatz Junior , Luis Osmar Braga Schuch , André Freccia , Guilherme Doneda Zanini , Janaína Veronezi Alberton

ABSTRACT
O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da adubação de fosforo e potássio na qualidade fisiológica das sementes de soja (Glycine max (L). Merrill). O experimento foi realizado em delineamento de blocos ao acaso, com arranjo fatorial de 6x4, com seis níveis de adubação de fosforo e potássio diferentes, nas doses: 0, 100, 150, 200, 250, 300 kg ha-1. Foram avaliadas as variáveis germinação e vigor pelos métodos de envelhecimento acelerado e primeira contagem de germinação, o peso de mil sementes e produtividade. Não houve diferença significativa nos diferentes níveis de adubação para germinação e envelhecimento acelerado. Para a primeira contagem de germinação ajustou-se uma reta decrescente, para a variável produtividade houve significância de forma que se ajustou uma reta crescente de acordo com as doses utilizadas.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Robson José Rodrigues Alves 09-02-2021 12:50:35

O autor não mostrou o objetivo no resumo do trabalho

Apresenta informações relevantes baseadas em resultados que podem subsidiar novas pesquisas sobre sementes.

Foto do Usuário Junior Santana Girardi 09-02-2021 12:50:35

Artigo de suma importância, estrutura e contexto em geral bem apresentados. Conforme solicitação do comitê organizador, como sugestão, acrescentar uma breve conclusão no resumo, e rever alguns erros ortográficos, exemplo “doses de 3000”, creio que seria 300). E a pergunta, em sua opinião as maiores doses são economicamente viáveis ao produtor? E por fim, parabéns pelo artigo. Dá uma olhada no meu artigo ''VARIABILIDADE ESPACIAL DA DISTRIBUIÇÃO DE PALHA DA COLHEDORA RELACIONADA A EMERGÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS''