Storytelling: Realidade, Imaginação e Pseudo-História

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Marketing

Acessos neste artigo: 4


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Richard Perassi Luiz De Sousa , Gabriela Cassiano Abdalla

ABSTRACT
No contexto de Marketing Digital e, mais especificamente, nas estratégias e ações de Branding, o recurso storytelling foi consolidado na comunicação das marcas institucionais e comerciais. Uma narrativa recorrente é a que comunica a história poetizada da criação ou fundação de negócios, organizações ou marcas. Para tanto, de maneira consciente ou não, a jornada do herói é associada à criação ou ao percurso do negócio ou da marca. No estudo descritivo e qualitativo que permitiu a produção deste artigo, foi observado na cultura de mercado (1) a contação de histórias ou storytelling com narrativas mais ou menos documentais incrementadas com aspectos imaginários. (2) Também, foi considerada a possibilidade de narrativas totalmente fantasiosas. (3) Mas, na descrição do caso da marca de sorvetes Diletto, foi exemplificado ainda como o recurso storytelling pode incorrer na comunicação de uma pseudo-história, que é a narrativa cuja sequência de fatos imaginários é comunicada como história verdadeira, documental. Além disso, a interpretação do caso Diletto permitiu evidenciar que é temerária a contação de pseudo-histórias na comunicação das marcas, porque a denúncia pública da inveracidade da narrativa coloca em risco a imagem da marca e seus processos de gestão e comunicação.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Débora Gomes Da Cruz Ataíde 09-02-2021 12:50:35

É uma pena que eu não tenha conseguido baixar o trabalho, pois o título é deveras convidativo. Fiquei bastante curiosa. Espero que esse problema logo se solucione! Abraços.

Foto do Usuário Sany Karla Machado 09-02-2021 12:50:35

Uma pena que um tema tão interessante, atual e carente de estudos tenha sido tão pouco explorado! O referencial teórico que sustenta o storytelling não foi apresentado e o (suposto) método de estudo de caso não foi cumprido. Além disso, o texto não apresenta o rigor da escrita acadêmica e peca nas normas. Apesar de apresentar erros gramaticais, a falha maior vem ao trazer comentários que parecem ter sido feitos pelo orientador do trabalho (um TCC de graduação). Isso demonstra pouco esmero dos autores. Recomendo, fortemente, que o assunto seja retomado em um trabalho à altura de sua importância! Parabéns aos autores pela escolha do tema!