QUALIDADE DE MUDAS DE Enterolobium contortisiliquum SUBMETIDAS À DOSES DE FÓSFORO E TELAS DE SOMBREAMENTO

Temas: Agricultura


Certificado de publicação:
Certificado de Wellington Ribeiro Souza

Acessos nesse artigo: 1


AUTORIA

Wellington Ribeiro Souza , Daniela Soares Alves Caldeira , Altacis Junior De Oliveira , Givanido Rodrigues Da Silva , Abimael Souza Pereira

ABSTRACT
O tamboril (Enterolobium contortisiliquum) é uma espécie florestal pertencente à família Fabaceae, e é apropriada para reflorestamento de áreas degradadas. E para que essas características aconteçam, é necessário que sejam realizados fatores que influenciará totalmente em sua produção, e um desses fatores a qualidade das mudas e a adubação, são de suma importância. Portanto, neste trabalho, objetivou-se, avaliar o efeito de diferentes ambientes e doses de adubo fosfatado na qualidade de mudas de Enterolobium contortisiliquum. O presente trabalho foi conduzido na área experimental da Universidade do Estado de Mato Grosso “Carlos Alberto Reyes Maldonado” (UNEMAT), no Município de Cáceres -MT. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x4, com quatro repetições e três plantas por parcela. Os tratamentos consistiram na combinação de quatro diferentes ambientes (Pleno Sol (PS); Tela Chromatinet® Vermelha (TV); Tela Aluminet® Prata (TPR) e Tela Sombrite Preta (TP) com 50% de sombreamento) e de quatro doses de fósforo (0; 120; 240 e 360 mg.kg-1). As avaliações foram realizadas aos 60 dias após a semeadura (DAS), verificando, altura (H), diâmetro do colo (DC), número de folhas por planta (NF), massa seca da parte aérea (MSPA), massa seca da raiz (MSR), massa seca total (MST), relação altura da planta e diâmetro do colo (H/DC) e índice de qualidade de Dickson (IQD). Houve efeito significativo dos diferentes ambientes estudados sobre a altura, relação altura/diâmetro de colo e IQD e das doses de fósforo sobre a altura e o IQD. Com relação ao sombreamento pode-se inferir que os ambientes com 50% de sombreamento apresentaram maior altura quando comparados ao pleno sol. A altura das mudas mostrou comportamento cúbico em relação às doses de fósforo aplicadas, sendo a altura máxima de 49,43 cm, no ambiente TV na dose 240 mg.kg-1 e a menor de 28,68 cm no ambiente PS na dose 360 mg.kg-1. Para o IQD, houve diferença significativa para os fatores estudados, sendo que o ambiente PS se destacou na dose de fósforo 120 mg.kg-1. A tela de sombreamento vermelha proporcionou maior altura e relação altura/diâmetro do colo. A dose de 240 mg.kg-1 de fósforo proporciona aumento na altura e no número de folhas das mudas de Enterolobium contortisiliquum. O ambiente a pleno sol se destacou na dose de fósforo 120 mg.kg-1 apresentando maior índice de qualidade de Dickson.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Wellington Ribeiro Souza 09-02-2021 12:50:35

O tema é bastante relevante, tem uma importância muito grande para a agricultura e são estudos que também podem ajudar pequenos produtores.

Foto do Usuário Felipe Ruan Marinheiro Silva 09-02-2021 12:50:35

Objetivo bem elaborado e pertinente. Os resultados respaldam a motivação da pesquisa e apresentam contribuição para área.