AS FERROVIAS DESATIVADAS EM NOVA IGUAÇU-RJ: ANÁLISE SOBRE POTENCIALIDADE TURÍSTICA COMO POLÍTICA PÚBLICA

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Pública

Acessos neste artigo: 2


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Úrsula Maruyama , Doriedson Silva Adolfo , Felipe Oliveira Pinheiro Das Neves , Gabriel De Almeida Martins

ABSTRACT
O artigo busca analisar os efeitos das políticas públicas sobre a desativação e as consequências turísticas das ferrovias na cidade de Nova Iguaçu, onde no século XIX ainda conhecida por município, teve grande importância econômica, mais precisamente no ciclo do ouro, onde as pedras preciosas que eram extraídas e transportadas até o porto através da Estrada Real, seguindo até o Rio de Janeiro pelo transporte marítimo. Esta rota não oferecia segurança para o transporte e logo acabavam ocorrendo roubos de cargas. Com isso, veio a oportunidade da cidade receber uma ferrovia, para que pudesse fazer o transporte dessas cargas, onde a região era uma passagem segura até a carga chegar nos portos e dali serem despachadas nos transportes marítimos e também a utilização da ferrovia para resolver o problema de abastecimento de agua que sofria a cidade do Rio de Janeiro. A ferrovia fez parte dos planos das lideranças locais, desde as primeiras décadas de história da fundação da cidade, como questão básica para o desenvolvimento econômico da região. Por meio de pesquisa bibliográfica, utilizando fontes primarias e secundarias, identificou-se: Implantação do modal Ferroviário, o Sistema Ferroviário Brasileiro, Privatização do Sistema Ferroviário Brasileiro, Estações Ferroviárias Rio d’Ouro, Estações Ferroviárias do Brasil. Diante disso, analisamos como o sistema ferroviário tornou o transporte de cargas mais rápido, mais seguro, viabilizar a interligação de áreas distantes, além de movimentar a economia local e poder chegar aos mananciais do Rio D’Ouro e serra do Tinguá, para o abastecimento de agua da cidade, constatou-se que o fator econômico e a falta de interesse do Governo poderia contribuir para a desativação de parte do sistema ferroviária da cidade. Por conseguinte, para a manutenção de forma sustentável, recomenda-se a ‘reativação’ da ferrovia desativada, com enfoque numa política pública que a transformasse num atrativo turístico.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Leonardo Victor Braz Reis 09-02-2021 12:50:35

Apresentar mais ideias de reutilização das ferrovias desativadas. Como o artigo analisa o seu potencial turístico, é interessante explorá-las. Com isso, a pergunta que fica é: como transformar esse potencial em realidade?

Foto do Usuário Patrick Flores Soares 09-02-2021 12:50:35

Apresentação clara de facilidade de entendimento do tema, essa questão das ferrovias desativadas como forma de atrativo turístico, é interessante sabendo que as politicas publicas elas fazem com que de certa forma o lugar a ser explorado pra comercialização turística possa acontecer perfeitamente, mas sabendo que o turismo funciona muito mais com a iniciativa privado. Com isso, pergunto como as politicas publicas mais a iniciativa privada podem executar esse processo de potencialização ferroviária?

Foto do Usuário Bruno Penin Dos Passos 09-02-2021 12:50:35

É um tema bastante relevante. As ferrovias trazem economia no transporte e atrai o turismo. Apresentar mais ideias de reutilização das ferrovias desativadas. Sugestão: Continuar contribuindo com o desenvolvimento do tema. Pergunta: Qual sugestão pode-se propor para que o potencial turístico proposto seja alcançado.