EXTRATO DE Cyperus rotundus L. NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS SEMILENHOSAS DE VIDEIRA `BRS CARMEM`

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Horticultura

Acessos neste artigo: 2


Certificado de participação:
Certificado de Luana Taina Machado Ribeiro

Certificado de publicação:
Certificado de Luana Taina Machado Ribeiro
Certificado de Júlia Pedroso Dias

AUTORIA

Luana Taina Machado Ribeiro , Gabriel Danilo Shimizu , Maíra Tiaki Higuchi , Walter Aparecido Ribeiro Júnior , Carolina Binotto , Júlia Pedroso Dias , Bruna Ricini Martins , Jacqueline Dalbelo Puia , Alessandro Jefferson Sato

ABSTRACT
A demanda pela produção de mudas em larga escala, principalmente as obtidas pelo método de estaquia, têm aumentado a utilização de reguladores de crescimento, sobretudo a auxina sintética. Todavia, para pequenos produtores, o custo é elevado, levando a necessidade da busca por meios alternativos, sendo a planta daninha Ciperus rotundus L., conhecida como tiririca, uma das opções promissoras para o aumento do enraizamento das estacas. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade de enraizamento de estacas semilenhosas de videira `BRS Carmem` com a aplicação de diferentes concentrações de extrato aquoso de tubérculos de tiririca em comparação com a aplicação do regulador vegetal ácido indolacético (AIA). O estudo foi conduzido por 80 dias na casa de vegetação da Universidade Federal do Paraná – Setor Palotina. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, com cinco repetições de seis estacas cada. Foram realizados quatro tratamentos, sendo dois oriundos de extratos de tubérculos de C. rotundus preparados nas concentrações de 50% e 100%, solução de AIA 1.000 mg L-1 e testemunha (água destilada). As variáveis avaliadas foram: porcentagem de estacas enraizadas, comprimento da raiz (cm), número de raiz por estaca, número de folhas e brotações, massa fresca e seca da raiz (g). Por meio da análise de variância, verificou-se que para as variáveis estacas enraizadas, comprimento da raiz e massa fresca da raiz, não houve diferença significativa pelo teste de Tukey a 5%. Porém, para as variáveis matéria seca, número de raiz por estaca e número de folhas e brotações houve diferença significativa. O extrato aquoso de tiririca a 100% foi 18,8% e 60,54% superior que a testemunha nas variáveis número de brotos e número de folhas, respectivamente. Pode-se concluir que o extrato aquoso de tiririca é uma alternativa sustentável para promover o enraizamento de estacas de videira cultivar `BRS Carmem`.

Palavras-chave: Estaquia; tiririca; regulador vegetal.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários
Foto do Usuário Silas Mian Alves 09-02-2021 12:50:35

O trabalho é muito relevante, visto que alternativas para redução de custos, principalmente para o agricultores familiares é sempre muito importante. Parabéns, o texto está claro e bem escrito.

Foto do Usuário Luana De Souza Marinke 09-02-2021 12:50:35

Ótimo tema e possui mérito científico, principalmente para a agricultura familiar. O trabalho está bem escrito e embasado em referências atuais.

Foto do Usuário Luana De Carvalho Catelan 09-02-2021 12:50:35

O trabalho está bem embasado cientificamente e o tema é relevante. A busca de alternativas visando redução de custos para pequenos produtores é um ponto bem interessante do trabalho.

Foto do Usuário Guilherme Semião Gimenez 09-02-2021 12:50:35

Excelente trabalho, muito bem apresentado e discutido. Muito interessante ao mostrar uma alternativa sustentável e econômica para pequenos produtores ao usar o extrato de uma planta daninha tão conhecida e abundante.

Foto do Usuário Laís Alves Soares 09-02-2021 12:50:35

O trabalho possui uma ótima estrutura e aborta um tema pertinente.

Foto do Usuário Jean Vitor Coutinho 09-02-2021 12:50:35

Parabéns pelo trabalho, o método de estaquia permite a multiplicação com rapidez e economia, assim, é importante analisar para cada espécie, técnicas adequadas para enraizamento. Como sugestão, dar continuidade ao trabalho, estudando diferentes concentrações das soluções testadas. Minha pergunta é, porque as estacas ficaram imersas por mais tempo nas soluções de tiririca?

Foto do Usuário Elma Machado Ataíde 09-02-2021 12:50:35

O trabalho é importante já que resultados de pesquisa de enraizamento com uso de Ciperus rotundus L. com cultivares de mesma variedade tem apresentado resultados contraditórios. Interessante a realiazação de novos trabalhos, com estádios fisiológicos da planta para coleta da estaca, corte (reto e bisel), tempo de imersão das estacas e o período da avaliação das caracteríticas a após o estaqueamento.

Foto do Usuário Letícia Silva Pereira Basílio 09-02-2021 12:50:35

O trabalho é muito interessante e instiga novas pesquisas no tema. Além disso, vai de encontro com a necessidade atual, pois facilita a dinâmica do campo através de uma metodologia sustentável.